terça-feira, 26 de julho de 2016

AESGA emite nota de repúdio em defesa de de professor de Garanhuns vítima de falso boato espalhado pelo WhatsApp


Há mais ou menos uma semana um vídeo com cenas fortes começou a circular nos smartphones de centenas de garanhuenses. Nas imagens, dois homens faziam sexo dentro de um banheiro público. Seria apenas mais um entre os milhares de vídeos que são disseminados diariamente no WhatsApp, se não fosse por um detalhe: Quem começou a espalhar o vídeo na cidade ( não se sabe ainda o nome do autor) repassou o conteúdo como se um dos homens fosse o respeitado servidor da Prefeitura de Garanhuns e professor da AESGA, Alberto Lobo Pedrosa. Como há certa semelhança entre Lobo e o indivíduo flagrado nas imagens, muita gente, não só comprou a mentira, como ajudou a disseminar as imagens através do WhatsApp, maculando a honra do professor e impondo um sofrimento moral gigantesco a sua pessoa e biografia. 

Uma semana após o ocorrido, a Autarquia de Ensino Superior de Garanhuns (AESGA), instituição onde Alberto Lobo leciona há 32 anos, quebrou o silêncio e divulgou uma nota de repúdio condenando e desmentindo através de argumentos sólidos, o ato criminoso. De acordo com a nota da Aesga, o homem no vídeo não é Alberto Lobo. O ambiente em que o ato sexual foi foi gravado (o falso boato era de que seria o banheiro da AESGA ou prefeitura) não se assemelha às dependências das duas citadas instituições. 


Ainda segundo a nota, em consulta à rede mundial de computadores verificou-se que o citado vídeo está sendo imputado aos dirigentes de agremiações desportivas da região sudeste do País. Além disso, há referências no exterior sobre este mesmo vídeo antes de sua divulgação aqui no Brasil, sendo uma delas ocorrida no México em data de 16 de julho, tudo conforme se infere da notícia publicada no site www.boatos.org, em data de 21/07/2016. "Causa repugnância a forma como foi maculada a imagem do professor Alberto, pai de família exemplar, comprometido, professor eficiente", diz parte da nota de repúdio (veja íntegra abaixo)

O professor Alberto Lobo, que ficou profundamente abalado com o dano moral imensurável a ele falsamente imputado, vai acionar a polícia e a Justiça para que as pessoas que, direta ou indiretamente, estão participando da disseminação do vídeo sejam responsabilizadas criminal e civilmente. 

Após a divulgação do vídeo este veículo recebeu diversas mensagens de internautas perguntando sobre o assunto, além de outras demonstrando solidariedade ao docente. Eram ex-alunos, colegas e conhecidos de Lobo que, atônitos como nós ficamos, fizeram questão de desmascarar a farsa apontando diferenças crassas entre o homem nas imagens e Lobo.  A nota de repúdio da Aesga, feita provavelmente com a aquiescência do professor, faz desmoronar de uma vez por todas o falso boato. VERDADE RESTABELECIDA, QUE SE ACHE E QUE SE PUNA OS CULPADOS.

Confira íntegra da nota

NOTA DE REPÚDIO

A Autarquia de Ensino Superior de Garanhuns (AESGA) vem, por meio desta, repudiar veementemente a atitude de pessoas que, nos últimos dias, passaram a disseminar a divulgação de foto e vídeo através do aplicativo WhatsApp apontando que o Sr. Alberto Lobo Pedrosa – servidor público do Município de Garanhuns/PE há 33 anos e professor da AESGA há 32 anos – estaria tendo relações íntimas com outro homem, ora apontando que tal ato estaria sendo praticado no banheiro da Prefeitura deste Município, ora no banheiro da AESGA.

Ao visualizar o vídeo percebe-se claramente que não se trata do professor Alberto Lobo, conforme injustamente está sendo divulgado, sequer o ambiente em que o vídeo fora gravado se assemelha às dependências destas Instituições.

Em consulta à rede mundial de computadores verificou-se que o citado vídeo está sendo imputado aos dirigentes de agremiações desportivas da região sudeste do País. Além disso, há referências no exterior sobre este mesmo vídeo antes de sua divulgação aqui no Brasil, sendo uma delas ocorrida no México em data de 16 de julho, tudo conforme se infere da notícia publicada no site www.boatos.org, em data de 21/07/2016.

O Prof. Alberto Lobo participou da formação de diversos profissionais, atuando como docente nos cursos de Administração da FAGA e Secretariado Executivo Bilíngue da FAHUG, ambas Faculdades da AESGA, praticamente desde a sua criação, não sendo atribuído ao mesmo, durante todo este período, qualquer conduta que desabonasse sua atuação como professor ou servidor.
Pai de família exemplar, servidor comprometido, professor eficiente, causa repugnância a forma como foi maculada a imagem do Professor.

O uso de mídias sociais com o intuito de lesar a imagem e a dignidade de uma pessoa é uma conduta que não pode ser aceita em hipótese alguma, principalmente por Instituição de Ensino Superior, comprometida com valorização e respeito ao ser humano.
Constatada a falsidade das imagens divulgadas, o professor Alberto Lobo informa que adotará as providências legais cabíveis no intuito de que as pessoas que, direta ou indiretamente, estão participando da disseminação deste vídeo sejam responsabilizadas criminal e civilmente.

A AESGA se solidariza com o professor Alberto Lobo Pedrosa e sua família diante deste difícil momento.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postagens ofensivas não serão publicadas.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
RSS Feedrss

 
Powered by Blogger