quinta-feira, 4 de fevereiro de 2016

Presidente da Câmara Municipal de Garanhuns presta esclarecimentos sobre denúncias de Alcindo e reforma do prédio do legislativo municipal

Vereador Gersinho Filho

Em uma entrevista coletiva realizada na manhã desta quarta-feira, 03 de fevereiro, no prédio da Câmara Municipal de Garanhuns, o presidente daquela casa, vereador Gersinho Filho, (SDD) prestou esclarecimentos sobre o trâmite do processo licitatório que possibilitou o início da reforma do prédio do legislativo municipal, iniciada no final do ano passado. O parlamentar também respondeu às denúncias levadas a público pelo seu colega de mandato, Alcindo Correia, (PSDC), que fez pesadas críticas a gestão de Gersinho Filho prometendo abrir a caixa preta da Câmara Municipal depois do carnaval.

Sobre as declarações de Alcindo, Gersinho disse desconhecer o teor da tal caixa preta.  "Desconheço essa tal de caixa preta.  Espero que não seja uma bomba. O que posso afirmar é que nem eu, nem  nenhum vereador ou servidor tem conhecimento sobre isso. Tenho minha vida pública pautada na seriedade. Sou de Garanhuns, tenho família e filho e não quero desonrá-los dando mau exemplo. Por isso não vou me sujar fazendo coisa errada", enfatizou o presidente da Casa Raimundo de Moraes. 

Gersinho também negou que Alcindo o tivesse procurado para obter detalhes sobre a reforma do prédio. "Ele nunca me procurou.  Nunca me neguei a recebê-lo. Ele nunca me perguntou nada sobre a reforma. Ele poderia ter participado mais ativamente do processo licitatório haja vista a Sala de Licitações estar aberta todos os dias e os processos serem abertos para quem quiser consultá-los. Desde que assumi a presidência procurei me pautar pelos princípios da legalidade e confio plenamente na minha Comissão de Licitação", frisou  

Sobre a reforma no prédio da Câmara Municipal, Gersinho foi enfático e ressaltou que não há nenhuma irregularidade no processo licitatório. Segundo ele, o valor do serviço não é de 700 mil reais, como afirmou Alcindo e sim em 568 mil reais, podendo ser usado os termos aditivos até o patamar de 25% do montante total. O vereador ainda reiterou que processo que deu origem a reforma do prédio atende aos princípios da publicidade e é pautado pela lei 8.666/93 que normatiza as licitações em todo país. "Todos os atos são postados no Diário Oficial e colocados no Portal da Transparência. Não há irregularidades. Todo prédio grande precisa de intervenções. No caso em questão o prédio foi concluído há  5 anos, mas juntando todo o tempo desde que a construção foi iniciada, já se vão nove anos sem manutenção que agora está sendo feita. Foi tudo executado de maneira transparente" disse o presidente da Câmara. 

Por fim, ele respondeu a um questionamento sobre a insatisfação de alguns vereadores com as instalações temporárias do antigo Colégio Meridional onde estão acontecendo, de maneira improvisada, as sessões legislativas e funcionamento das comissões. "Reforma é isso. É como na nossa casa. Às vezes temos que sair para a casa de parentes. Quanto a questão da internet, não colocamos já que isso demandaria um processo licitatório que levaria pelo menos dois meses. Como o contrato com o antigo Colégio Meridional é de apenas quatro meses, ficou inviável. Entendo que as condições de trabalho dos meus colegas vereadores não são as melhores, mas é algo que temporário", ressaltou Gersinho.

A obra de reforma da Casa Raimundo de Moraes consiste na correção de infiltrações, troca do piso e reforma de salas e gabinetes. O valor do serviço é de R$ 568,000,00, podendo ser acrescido de 25% através de mecanismos legais chamados termos aditivos.


PARA REVER O ÁUDIO DO VEREADOR ALCINDO CORREIA CLIQUE AQUI

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postagens ofensivas não serão publicadas.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
RSS Feedrss

 
Powered by Blogger