Carregando...

terça-feira, 10 de dezembro de 2013

TRE cassa mandato do prefeito de São João

O TRE decidiu na tarde desta terça-feira (10) pela cassação do mandato do prefeito de São João, Genaldi Zumba. O julgamento analisou a prestação de contas da campanha do prefeito, cuja irregularidades foram apontadas em processo movido pela coligação contrária na eleição.

O resultado no pleno do Tribunal Regional Eleitoral foi apertado, 4 a 3, mas o suficiente para cassar o mandato de Genaldi. O voto de desempate foi do presidente do TRE, Desembargador José Fernandes.

A análise de todo o processo e a votação foi protelada nas últimas semanas, com pedido de vistas. Há quinze dias, Genaldi vencia por 2 a 1. Na semana passada, com cinco votos, Genaldi tinha três, e bastava apenas um nesta terça-feira, para garantir a continuidade na prefeitura, o que não aconteceu, levou dois votos contrários e viu a oposição comemorar.

Resta agora levar o caso para o TSE em Brasília.

O presidente do TRE afirmou que irá informar ao prefeito e convocar novas eleições em 35 dias. O presidente da Câmara Municipal, vereador Jamesson Guilherme assume a prefeitura, enquanto a justiça eleitoral convoca novas eleições. O vereador Pierre Santiago assume a presidência da Câmara.

Do blog de Ronaldo César

Um comentário:

  1. Em nosso município, já tivemos PREFEITO determinado pelo TRE e não pela VONTADE do POVO! Lembram do embate entre GONZAGA CABRAL e PAULO BARBOSA – anos 90? Então, certamente essa galera da "geração facebook", boa parte, nem era nascida, alguns talvez nem ouviram falar desse fato. Vale então lembrar! Vivenciei esse momento e sei o quanto foi difícil! Ganhamos de fato as eleições, naquela época, com PAULO BARBOSA, porém, por uma decisão do TRE, com base na legislação e não considerando a legítima VONTADE DO POVO, tivemos um GOVERNO que não fora o da maioria da nossa população. A experiência daquele período foi muito dolorosa pra nós que fazíamos parte da FRENTE POPULAR e defendemos a candidatura e mandato de PAULO BARBOSA. Decidi naquele momento e diante daquela e de várias outras situações decorrentes, que não seria uma simples eleitora e que defenderia aquilo que acreditava ser o melhor para nossa população, participando ativamente, como militante, da política do meu município. Filiei-me ao PSB – 40! Foi a filiação nº 01 do PARTIDO no município, ou seja, faço parte da fundação desse partido em meu município e estive defendendo suas ideias e candidatos até o momento em que, por uma decisão não democrática, na qual, os que se consideravam “detentores ou donos” do voto da nossa população, por conveniência e desejo de perpetuação do poder e, sequer dignando-se a ouvir, pelo menos, outras lideranças dos grupos que faziam parte das 2 principais frentes de oposição em São João – uma sob a liderança de Antonio de Pádua e a outra sob a liderança do então prefeito Pedro Barbosa, decidiram se unir numa só candidatura e, contrariando toda a nossa história, DIGO NOSSA HISTÓRIA, PORQUE CONSIDERO ESSE NOVO GRUPO INTITULADO “FRENTE POPULAR DE SÃO JOÃO”, não ser legítimo, por não ter história de lutas junto ao povo. Não tenho nada contra as pessoas de Nelsinho e Hugo, porém, como cidadã, não admito que em meu município, com tantas pessoas com histórias de luta em defesa da melhoria de nossa população, tenhamos que ATESTAR a nossa incompetência enquanto população e eleitores e ADMITIR pessoas que não vivenciam a nossa realidade, que não batalharam nas lutas que travamos para que tivéssemos ENERGIA ELÉTRICA, ÁGUA POTÁVEL, POSTOS MÉDICOS, TRANSPORTES DE ESTUDANTES, APOIO AO AGRICULTOR EM SUA PRODUÇÃO, isso falando só da área rural, pois faço parte dela e sou das que até 1996, só dispunha da iluminação do candeeiro. Bebi água de barreiro e adquiri diversas verminoses; madruguei muitas vezes até a cidade (caminhada de mais de 2 horas) a pé, para conseguir uma ficha de atendimento médico; fiquei 3 anos sem estudar, após terminar a 4ª série, pois não tinha transporte de estudantes e, muitas vezes, vi meu pai, que é agricultor, amargar os desencantos da produção no campo pela falta de apoio e incentivo por parte dos governos, especialmente o local. Enfim, só estou justificando o porquê defendi a candidatura de Genaldi, pois nessa última eleição em meu município, pela 1ª vez, senti como se nos tivessem tirado a solidez da terra no chão. Era como se tudo em que acreditava e pelo que lutamos e defendemos, não tivesse valido nada! O nosso grupo fazia um “ACORDO DE CONVENIÊNCIAS” e não era a conveniência do povo e sim a de alguns que se intitulam “defensores do povo”, porém, só lhes dá atenção na época de eleições e pra manter seus status! NÃO DAVA PRA CONCORDAR COM ISSO – DAÍ, GENALDI FOI CONVOCADO E TEVE A CORAGEM DE ENCARAR A MISSÃO E ENCABEÇAR UMA NOVA FRENTE, QUE TINHA COMO PREMISSA A DEFESA DO DIREITO DA NOSSA POPULAÇÃO EM TER OPÇÃO DE VOTO E ESCOLHER AQUELE QUE MAIS ESTIVESSE COMPROMETIDO COM AS SUAS NECESSIDADES! E assim, tivemos a mais bonita e motivadora campanha desde que milito nesse campo. INDEPENDENTE DO RESULTADO FINAL DESSA BATALHA, a qual só está começando, ACREDITO FIRMEMENTE, NO POTENCIAL E CRESCIMENTO POLÍTICO DA NOSSA POPULAÇÃO E DESEJO QUE TODO ESSE PROCESSO OCORRA COM A MEDIAÇÃO DIVINA E QUE SEJAMOS PRUDENTES EM NOSSAS CONDUÇÕES, PONDERAÇÕES, COMEMORAÇÕES...!

    ResponderExcluir

Postagens ofensivas não serão publicadas.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
RSS Feedrss

 
Powered by Blogger