FAGNER, MARINA ELALI, ALCYMAR MONTEIRO, DORGIVAL DANTAS E MUITO MAIS; CLIQUE NO BANNER E CONFIRA TODA A PROGRAMAÇÃO

Distribuidora Hyundai para Garanhuns e Região da linha HB20 e CRETA

Distribuidora Hyundai para Garanhuns e Região da linha HB20 e CRETA
Distribuidora Hyundai para Garanhuns e Região da linha HB20 e CRETA

quarta-feira, 17 de janeiro de 2018

NA VÉSPERA DO JULGAMENTO: Primos de Lula organizam ato em apoio ao ex-presidente em Garanhuns e esperam reunir 10 mil pessoas

José Moura de Melo com seu primo: Lula Foto:
 Arquivo pessoal de José Moura de Melo

Primos de segundo grau do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva estão organizando uma manifestação em Garanhuns (PE), cidade natal de Lula, para o próximo dia 23 de janeiro, véspera de julgamento no Tribunal Regional Federal da 4.ª Região (TRF4), em Porto Alegre, da condenação do petista pelos crimes de corrupção passiva e lavagem de dinheiro. Além do ato, os parentes discutem a possibilidade da realização de uma vigília até a definição do último voto. “Ainda sou otimista. Acho que no dia 24 podemos até fazer uma grande festa na cidade pela sua absolvição”, disse um dos primos e organizadores do ato, José Moura de Melo, de 64 anos.


Outro organizador da manifestação é o também primo de segundo grau do ex-presidente Lula, o Eraldo Ferreira dos Santos, o Eraldo do PT, de 61 anos. Segundo ele, a expectativa é de reunir cerca de 10 mil pessoas no centro da cidade. “Durante o impeachment da ex-presidente Dilma Rousseff nós reunimos cerca de 5 mil. Agora, em se tratando de Lula, nós acreditamos em uma participação muito maior. Podemos ter o dobro”, disse. Os detalhes da manifestação ainda estão sendo definidos. O que se sabe até agora é que ele terá a participação das centrais sindicais. A assessoria de imprensa da prefeitura de Garanhuns, cujo o prefeito é Izaías Régis (PTB), afirmou que a “municipalidade não irá se envolver no ato”.
Lula entre os primos Eraldo Ferreira dos Santos (esq.) e
José Moura de Melo Foto: Arquivo pessoal de José Moura de Melo

Segundo Moura de Melo, o sentimento na cidade é de indignação “por não existir justiça no País”: “Não se fala em outra coisa pela cidade. Quando as pessoas se juntam é para discutir o caso do Lula. Eu mesmo sou abordado por muita gente que até sugere que a gente devia se juntar e pagar o valor do tal apartamento Guarujá”, conta. Já para Ferreira, a população de Garanhuns e região está estarrecida. “O que está prestes a acontecer é um crime. Nós esperamos um lampejo de lucidez dos juízes”, comenta.

Apesar de responsáveis pela mobilização, Moura de Melo e Eraldo irão se separar no dia do julgamento. Moura de Melo tem viagem marcada para Porto Alegre – onde irá acompanhar “o mais perto possível” o desfecho do julgamento do primo. Já Eraldo permanecerá em Garanhuns. “Lá (em Porto Alegre) eu seria mais um. Aqui em Garanhuns eu posso fazer diferença e ajudar na organização do ato”, disse.

Com informações do Estadão. 
Confira a matéria AQUI

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postagens ofensivas não serão publicadas.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...