Distribuidora Hyundai para Garanhuns e Região da linha HB20 e CRETA

Distribuidora Hyundai para Garanhuns e Região da linha HB20 e CRETA
Distribuidora Hyundai para Garanhuns e Região da linha HB20 e CRETA

quinta-feira, 14 de dezembro de 2017

OPERAÇÃO GÊNESIS: Alguns alvos da operação do Ministério Público, que visou desarticular grupo criminoso que desviou 18 milhões de reais em Quipapá, estão localizados em Garanhuns, Correntes e Terezinha


Os nomes não foram revelados pelo MPPE, já que os mandados eram somente de busca e apreensão, não de prisão, mas alguns dos alvos da  Operação Gênesis, que desarticulou grupo criminoso que desviou cerca de 18 milhões de reais em recursos residem em Garanhuns, Terezinha e Correntes.  De acordo com o MPPE foram cumpridos nesta quinta, 14 de dezembro, 14 mandados de busca e apreensão para desarticular uma organização criminosa responsável por fraudar licitações para a contratação de serviços pela Prefeitura de Quipapá, na Mata Sul do Estado. 

O Grupo de Apoio Especializado de Enfrentamento às Organizações Criminosas do MPPE (Gaeco/MPPE) se deslocou, em parceria com a Polícia Civil de Pernambuco e o Ministério da Transparência e Controladoria Geral da União (CGU), para Quipapá e mais cinco cidades (Garanhuns, Terezinha, Correntes, Caruaru e Recife) com a finalidade de obter o máximo de provas para caracterizar as práticas criminosas de um grupo formado por empresários e agentes públicos. 

Em Garanhuns, por exemplo, foram apreendidas até munição e em frente a sede do Poder Executivo, a população aplaudiu a atuação dos integrantes da Operação, enquanto os materiais eram armazenados em um dos veículos usados para trazer o material até o Recife, segundo publicação do site do MPPE.

Segundo o coordenador do Gaeco, o procurador de Justiça Ricardo Lapenda, os integrantes da facção criminosa atuariam em conjunto para direcionar licitações realizadas pelo município de Quipapá, de forma a assegurar que as concorrências fossem vencidas por empresas laranjas. “Em muitos casos, essas empresas sequer tinham condições de prestar os serviços para os quais foram contratadas”, destacou Lapenda.

A Operação Gênesis contou com um efetivo total de 90 pessoas, sendo 12 integrantes do Gaeco do MPPE, 70 policiais civis e oito servidores da CGU. Mais detalhes sobre a operação serão repassados em entrevista coletiva que será realizada na sexta-feira (15), às 10h, na sede do MPPE, na rua do Imperador Dom Pedro II, 473, Santo Antônio. Com isso, cresce a expectativa de que amanhã o MPPE  possa revelar os nomes dos envolvidos no milionário esquema de corrupção em Quipapá. Importante ressaltar também que a Prefeitura de Garanhuns não é alvo da Operação Gênesis. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postagens ofensivas não serão publicadas.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...