quarta-feira, 4 de outubro de 2017

ENTREVISTA COLETIVA: Polícia Civil divulga balanço da Operação Garanhuns Verde e detalha funcionamento das organizações criminosas desmanteladas na ação

Diagrama disponibilizado pela Polícia Civil 

A Polícia Civil de Pernambuco apresentou na manhã desta terça-feira, 04/10, no Recife, um balanço da Operação Garanhuns verde, ação desencadeada ontem aqui no município visando desarticular três organizações criminosas que foram tipificadas em roubo qualificado, receptação;comércio ilegal de arma de fogo, clonagem de veículos, falsificação de documentos; posse de armas de fogo e munições; tráfico de drogas e formação de quadrilha. O responsável pela investigação foi o delegado João Lins, titular da 22ª Delegacia de Polícia Civil de Garanhuns. Cerca de 125 policiais Civis  e 25 militares participaram da ação.

De acordo com o delegado João Lins, a investigação foi iniciada no dia 21 de junho do ano passado e visava inicialmente apurar os autores de um homicídio em Garanhuns. Um dos autores foi identificado e, após uma sondagem no círculo de amizades do acusado, a Delegacia de Homicídios descobriu que ele fazia parte de uma organização criminosa de roubo e clonagem de veículos.  A investigação também concluiu que várias outras pessoas ligadas a ele também participavam de mais duas organizações criminosas, uma  de tráfico de drogas e um associação criminosa relacionada a roubos diversos. A partir dai, foram foi identificadas mais de 40 pessoas integrantes dessas três organizações que atuavam em Garanhuns e municípios vizinhos, além de duas cidades de Alagoas. 
Entrevista coletiva da Polícia Civil realizada nesta quarta

No dia de ontem, 03 de outubro, em Garanhuns, foram presas 18 pessoas e mais 10 mandados de prisão foram expedidos  a detentos que já se encontravam encarcerados em presídios do estado. Ainda de acordo com João Lins, 15 veículos roubados foram recuperados, oito armas de fogo foram apreendidas, 5 kg de crack, um de cocaína e seis de maconha foram encontrados. Com a ação ocorrida ontem, a Polícia Civil espera que o número de homicídios em Garanhuns e região diminua sensivelmente.

MAIS DADOS DIVULGADOS NA COLETIVA:

ÁREA DE ATUAÇÃO
 11 municípios de Pernambuco ( Garanhuns e adjacências) e duas cidades de Alagoas

COMO FUNCIONAVA O ROUBO DE VEÍCULOS:
 Carros eram  roubados em Recife, e clonados em Garanhuns [no Agreste pernambucano]. Os veículos eram esquentados com documentos vindos de Alagoas.

O TRÁFICO DE DROGAS
De acordo com João Lins, os envolvidos compravam drogas em outros estados e levavam para a Garanhuns, onde eram entregues em pontos na cidade. Os grupos ainda praticavam diversos roubos. Os homicídios ocorriam por disputa de divisão do roubo e para eliminar inimigos.

ROUBO DE CARROS TAMBÉM ERA FEITO SOB ENCOMENDA
 Segundo o delegado, o roubo de carros também era feito sob encomenda. “O cliente pedia determinada marca e ano e as pessoas dessas organizações faziam o roubo, clonavam o veículo e entregavam ao cliente”, acrescentou João Lins.

13 ENVOLVIDOS ESTÃO FORAGIDOS
13 pessoas estão foragidas. "Estamos entrando em contato com policiais de outros estados para efetuar a prisão deles. Entre eles está um dos líderes. Ele está envolvido nos roubos e clonagem de veículos”, disse João Lins.

CONFIRA O QUADRO MONTADO PELA POLÍCIA CIVIL SOBRE A INVESTIGAÇÃO (disponibilização: Polícia Civil)







Um menor de 15 anos também foi apreendido na operação. O papel dele na organização, segundo organograma da polícia, era de assaltante de veículos, motos e receptação.Ele foi encaminhado à Funase.


CONFIRA UM VÍDEO DISPONIBILIZADO PELA POLÍCIA CIVIL ONDE O DELEGADO JOÃO LINS DÁ DETALHES SOBRE AS PRISÕES



 




Com informações do G1 e quadro de fotos disponibilizados pela Polícia Civil




PUBLICIDADE


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postagens ofensivas não serão publicadas.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...