CLIQUE NO BANNER E SEJA REDIRECIONADO PARA O SITE DA PREFEITURA

sábado, 14 de janeiro de 2017

Emoção e homenagens marcam sepultamento do Monsenhor Geraldo em igreja de Capoeiras



Na tarde da sexta-feira, 13/01/2017, o município de Capoeiras parou na despedida ao seu pároco Monsenhor Geraldo Batista de Lima, falecido na noite da quinta-feira (12), no Hospital Português, no Recife. O sepultamento do religioso ocorreu no inicio da noite, na Matriz de São José, em Capoeiras. A despedida foi marcada pela celebração de várias missas no decorrer do dia, e pela emoção dos católicos, clero diocesano, autoridades, amigos e familiares do Monsenhor.

A Santa Missa de despedida ao Monsenhor Geraldo Batista foi celebrada no final da tarde pelo Bispo Diocesano Dom Paulo Jackson e contou com a participação de todos os padres da Diocese, e padres vindos de outros lugares. Na Homilia, Dom Paulo Jackson falou do significado da morte para os que creem em Deus.

Autoridades também acompanharam a despedida ao Monsenhor Geraldo Batista. Presentes a prefeita de Capoeiras, Neide Reino e o vice-prefeito Juju; a prefeita de São Bento do Una, Débora Almeida; o prefeito de Caetés Armando Duarte, o Comandante do 71 BIMtz, vereadores e secretários municipais.
Prefeita Neide Reino

A prefeita Neide Reino falou em nome do povo de Capoeiras. Ela destacou a importância do Monsenhor para a história do município; disse que problemas que podem ter existido foram superados, houve reconciliação, porque o Monsenhor era reconciliador. A Prefeita agradeceu aos familiares do Monsenhor por permitirem que o mesmo fosse sepultado em Capoeiras, e disse que o município esta de braços abertos para receber-los sempre que quiserem.

Representando o clero, o Monsenhor Patrocínio relembrou histórias do Monsenhor Geraldo, do tempo em que eram seminaristas, no interior da Bahia. Falou da amizade que mantinham, e que esteve ao lado do amigo nos seus últimos dias vida.

Representando os paroquianos de São José, Roberto Noronha emocionado e falando com o coração levou às lagrimas muitas das pessoas presentes na praça. Ele gradeceu pelo Monsenhor haver existido. Ele relembrou uma frase que certa vez ouviu do Monsenhor e que mexeu com sua vida: “E se você não existisse, que falta você faria?” Mas ainda bem que você existiu meu pai, nosso pai (espiritual) firme e forte– disse Roberto.
Roberto Noronha

O féretro com o corpo do monsenhor Geraldo Batista foi carregado em cortejo pelos padres, e escoltado por soldados do Exercito Brasileiro, dando uma volta pela Praça João Borrego; retornando a Matriz de São José onde o corpo foi sepultado.
Autoridades presentes
Familiares do Monsenhor







Texto e fotos: Blog de Capoeiras

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postagens ofensivas não serão publicadas.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...