sábado, 25 de junho de 2016

EVOLUÇÃO DO EMPREGO: 305 trabalhadores com carteira assinada foram demitidos e 292 foram contratados em maio em Garanhuns, revela dados do Caged


O emprego formal em Garanhuns, aquele onde o empregado tem sua carteira assinada e todos os direitos trabalhistas assegurados, vem resistindo consideravelmente bem aos efeitos da crise econômica no qual o país encontra-se mergulhado. Se a cidade não consegue aumentar a sua oferta de emprego, ao menos tem conseguido manter os atuais postos. É o que vem mostrando os dados do Caged ( Cadastro Geral de Empregados e Desempregados) ao longo do corrente ano. Mês a mês, os diversos setores da atividade econômica na Cidade das Flores vêm se mantendo estáveis, exceção feita ao setor do Comércio, que historicamente apresenta mais demissões que contratações.  Em maio, foram  gerados, em Garanhuns, 292 postos de trabalho formal e desativos 305. O quadro ainda é ruim, mas é bem melhor que o registrado em maio do ano passado, por exemplo, onde foram contratados 344 empregados e demitidos 444. 

Em maio o comércio de Garanhuns contratou 117 pessoas e demitiu 161, mas o mau resultado deste setor foi amortizado no cômputo geral pelo bom desempenho da Construção Civil, que teve saldo de 26 novos postos de trabalho, e do setor de Serviços que registrou superávit de 16 vagas, levando-se em consideração o número de contratados em relação aos demitidos. 

DESEMPENHO EM 2016
Quando se observa os dados do Caged de janeiro a maio, o saldo em Garanhuns ainda é negativo, embora o déficit não seja tão expressivo quanto o registrado em 2015.  Nos cinco primeiros meses do ano foram demitidos 1. 911 trabalhadores, resultado melhor que o verificado no mesmo período do ano passado onde 2.249 pessoas perderam o emprego.


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postagens ofensivas não serão publicadas.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
RSS Feedrss

 
Powered by Blogger