sexta-feira, 19 de fevereiro de 2016

CAIXA PRETA É ABERTA: Vereador Alcindo Correia levanta suspeitas sobre licitação de reforma da Câmara Municipal de Garanhuns e faz sérias acusações contra presidente da casa e seu pai


O vereador Alcindo Correia (PSDC) reuniu a imprensa de Garanhuns na República do Café, centro da cidade, para cumprir a promessa e abrir aquilo que ele mesmo resolveu batizar de "Caixa Preta". Nervoso, fez duras críticas ao presidente da Câmara Municipal de Garanhuns, Gersinho Filho,(SDD), levantando suspeitas sobre a lisura do processo licitatório aberto para reformar a Câmara. O parlamentar também  fez graves sérias contra o pai de Gersinho, Gerson Carvalho de Souza,  e ao vereador Gil PM.  Aos jornalistas, Alcindo apresentou uma série de documentos que comprovam, segundo ele, irregularidades no processo licitatório da reforma da Casa Raimundo de Moraes. A entrevista foi uma cópia quase fiel do depoimento prestado ao promotor Domingos Sávio Pereira Agra.  (VER IMAGENS NO FINAL DA POSTAGEM)  Abaixo transcrevemos os principais trechos da entrevista de Alcindo Correia.  


FOCO FOI A REFORMA DA CÂMARA: 
"Estou fazendo a entrevista aqui na República do Café porque todas as portas de todos os auditórios da cidade foram fechadas para mim. Mas aqui estou.  Quero dizer que o foco da entrevista é a reforma da Câmara". ( ALCINDO CORREIA )

VEREADOR É CONTRA A REFORMA
O vereador iniciou sua fala um pouco exaltado se predispondo a responder questionamentos feitos pelo presidente Gersinho Filho após Alcindo conceder a polêmica entrevista que anunciou a Caixa Preta. "Estou aqui para informar a população. Quero que vocês saibam inicialmente que sou o único vereador, dos 13,  que nunca faltou uma sessão na Câmara. Presidi durante três anos a comissão mais importante da casa, que foi a de Legislação e Justiça e Redação de Leis. Lá discutimos vários projetos de interesse da população", disse.


TRANSPARÊNCIA
Seguindo o modelo de entrevista onde só ele falou inicialmente, o que tolheu e muito a curiosidade dos jornalistas, Alcindo refutou mais uma afirmação atribuída por ele a Gersinho.  "Qualquer ato na Casa deve ser questionado. É preciso prestar contas à população. Eu fui questionado pela população sobre a reforma e fui buscar respostas. Nunca ouvi dizer que perguntar fosse crime. A população está alarmada com a reforma de 568 mil e quer transparência. Falando nela, o presidente disse que colocou tudo no portal da Transparência, mas a maioria do povo escuta mesmo é rádio e não vive olhando Diário Oficial para tomar ciência dos atos do legislativo, por isso, é meu dever informar o povo  do que estava acontecendo e este ficou estarrecido com o montante aplicado" frisou o parlamentar

SÓ FUI CONVIDADO PARA OBTER INFORMAÇÕES DEPOIS DO PROCESSO INICIADO
"Ficou estranho porque nenhum vereador foi consultado sobre a reforma. Nem eu que sou da mesa. Eu fui sim convidado pelo engenheiro para tomar ciência do projeto, mas muito depois de a licitação ter acontecido. Não houve discussão sobre o assunto antes disso. Depois que a população ficou alarmada, fui buscar as respostas. Apenas o vice-presidente foi consultado antes. O resto não. E desafio qualquer um vereador a dizer que foi.  A primeira coisa que o presidente deveria ter feito era reunir a mesa para tratar da reforma. A mesa concordando ele reuniria o plenário. Isso não foi feito. Que transparência é essa que ele tanto diz ter? Eu perguntava a ele, ele dizia. Depois a gente conversa. ( ALCINDO CORREIRA DURANTE ENTREVISTA NESTE DIA 18 DE FEVEREIRO)

AMEAÇA DE MORTE TERIA PARTIDO DE PAI DE VEREADOR PRESIDENTE, DIZ ALCINDO:
Na entrevista Alcindo falou pouco sobre a ameaça de morte, mas frisou que recusa a ajuda oferecida pelo presidente da casa para reforçar o cuidado com sua segurança, simplesmente porque, segundo Alcindo, Gersinho é o principal suspeito. "O que gerou isso tudo? Não foi a reforma da Casa ? Quem é o presidente?" Disse.  No depoimento ao Ministério Público, o vereador foi mais específico e deu mais detalhes sobre a ameaça que sofreu. "Depois que concedi a entrevista falando sobre a Caixa Preta fui à República do Café. Quando sai de lá e fui em direção ao Banco do Brasil, onde tinha deixado o carro, fui abordado no Colunata por dois homens de boné, um de cada lado. Eles mandaram eu olhar para a frente e disseram que se eu abrisse a boca, amanheceria com esta cheia de formiga. É um recado que estamos lhe dando, disseram eles. Não reconheci os homens, mas acredito que as ameaças partem do pai do vereador Gersinho Filho" diz parte do trecho do depoimento do vereador ao MP.


ALCINDO ATACA GIL PM
Alcindo reservou um tempo de sua entrevista para fazer críticas a Gil PM.  "O presidente (Gersinho) disse que iria criar uma comissão de ética para me julgar apenas porque procurei saber a verdade sobre a reforma. Mas primeiro deveria convocar essa comissão para julgar Gil PM que agrediu uma blogueira e quebrou uma porta na Câmara".  Alcindo ainda revelou ter tido conhecimento de que Gil PM teria recebido proventos de maneira indevida da PM durante o ano de 2013. "Gil você prega ética, mas, indevidamente, recebeu dinheiro da PM  em 2013. Tudo completo com décimo e férias. Foi indevido: O promotor vai apurar e você vai devolver o dinheiro" disse. Em uma entrevista à rádio, dias atrás, Gil teria dito, segundo Alcindo: "Pode desmoronar tudo por conta de um camarada desequilibrado.  Quanto as ameaças de morte, deve ser a cachaçada que ele  (Alcindo) toma nos bares". 


ALCINDO DETONA PAI DE GERSINHO FILHO
"Ele (pai) manda desligar a energia da Câmara todos os dias após as 13 horas e obriga os vereadores a entrar pela porta da frente da Câmara tendo uma mais próxima, ao lado da cozinha e perto do estacionamento. O clima é de temor: tudo isso devido a um regime imposto pelo pai do presidente. Ele que comanda; é um coronel, um  Hitler. O funcionário que não obedecer é pressionado. Isso acontecendo na Casa do Povo é de horrorizar. Por isso disse que ia apresentar coisas que deixariam a todos horrorizados" , disse Alcindo.

CAIXA PRETA
"Vou começar a abrir a Caixa Preta. Porque não concordo com a reforma? Como iremos reformar uma casa de 4 anos de construção principalmente em ano eleitoral? A casa tem 4 anos. Não sou engenheiro, mas em toda construção desse porte tem que ter garantia. Por que  não aproveitou o recesso de 45 dias e fez a reforma? Fiz um levantamento com um construtor; se fosse reformar só o telhado não dava 150 mil. A Empresa que ganhou a licitação (JR SANTOS LTDA) estava  desabilitada: Aqui começa a caixa preta. A empresa jamais poderia sequer participar da licitação.  Aqui vai uma crítica à imprensa. Se preocuparam em me criticar dizendo que eu não ia abrir caixa ou que teria me vendido, mas  nenhum de vocês se preocupou em investigar a empresa vencedora. 

Essa empresa tem sede em Ibirajuba, mas o telefone é em Garanhuns. A sede é uma salinha e três cadeiras. Parece ter sido ativada depois da minha entrevista. Vocês concordam que para  empresa fazer a reforma teria que ser totalmente habilitada? Essa empresa cometeu improbidade administrativa em uma ação ajuizada pelo Ministério Público e está sendo investigada.  Então como uma empresa faz um reforma se ela está suja?  Parece também que ela nunca participou de reforma. Era uma empresa especializada em transporte escolar. Outra coisa. A única qualificação técnica exigida para ela participar do certame foi o Crea. Empresa de transporte escolar tem CREA? e perguntaram os jornalistas." ( ALCINDO CORREIA)

EXONERAÇÃO DE FUNCIONÁRIOS
Dois funcionários concursados pediram exoneração, segundo consta, porque não aguentaram mais as perseguições de Gerson Carvalho. Um deles foi repreendido tão somente porque recebeu pessoas em seu gabinete.

DEPOIMENTO DE ALCINDO AO MINISTÉRIO PÚBLICO
(CLIQUE NAS IMAGENS PARA AMPLIÁ-LAS)







Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postagens ofensivas não serão publicadas.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
RSS Feedrss

 
Powered by Blogger