segunda-feira, 14 de setembro de 2015

Para combater crise, prefeito de Correntes reduz próprio salário em 30%

Edimilson da Bahia: navalha na carne

A crise que que acometeu o Governo Federal reluziu como um efeito dominó nos municípios brasileiros, sobretudo os de pequeno porte que têm grande parte de suas receitas oriundas dos cofres da União. Com pouca margem de manobra, alguns prefeitos corajosos resolveram cortar na própria carne, ou melhor, no seu próprio bolso. Foi o caso de Edmilson da Bahia - PSB, chefe do executivo de Correntes. Para reduzir despesas, ele determinou que o seu salário e o do vice-prefeito fossem cortados em 30%. Já para os secretários, Bahia mandou passar a faca em um naco menor, nem por isso menos inusitado. 20% dos salários dos auxiliares diretos do gestor foram reduzidos. Além dessas medidas, o prefeito anunciou uma série de outras ações que juntas perfazem o que poderíamos chamar de o ajuste fiscal de Correntes. 

Os detalhes das medidas postas em práticas em Correntes foram destrinchados por Edimilson da Bahia em entrevista ao jornalista Marcelo Jorge em seu programa Falando com o Agreste, da Rádio Marano e incluem, além da faca no bolso do prefeito:


Suspensão da contração de novas despesas, de pagamento de diárias, aquisição de passagens aéreas ou terrestres, participação de servidores em congressos, realização de eventos e pagamento de horas extras ou qualquer outra bonificação. 

Redução de 25% em todos os contratos com fornecedores;  

Redução da frota de veículos locados 

Extinção de funções gratificadas e reenquadramento salarial dos cargos comissionados, 

Fusão de secretarias municipais, redução de gasto com aluguéis 

Extinção de gastos com publicidade e comunicação 

PARA CONFERIR A ENTREVISTA DE EDIMILSON BAHIA AO PROGRAMA FALANDO COM O AGRESTE, DO RADIALISTA MARCELO JORGE CLIQUE AQUI


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postagens ofensivas não serão publicadas.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
RSS Feedrss

 
Powered by Blogger