quarta-feira, 2 de setembro de 2015

Na contramão de Pernambuco e do país, Capoeiras foi um dos dois únicos municípios do estado que não conseguiram diminuir índice de vulnerabilidade social


Em dez anos, Pernambuco conseguiu reduzir em 26,5% a exclusão social no Estado. O indicador que mede isso é o índice de vulnerabilidade social (IVS), calculado pelo Instituto de Pesquisa Econômica e Aplicada (Ipea). O novo atlas divulgado nessa terça-feira (1º) mostra que o índice pernambucano recuou de 0,564 no ano 2000 para 0,414 em 2010, data do último censo demográfico, o que retirou o Estado da lista de alta vulnerabilidade. Quanto mais perto de 1 está o IVS, mais pessoas estão expostas à situações como desemprego, mortalidade e analfabetismo.

Em Pernambuco, Fernando de Noronha se destaca como um bom exemplo. A ilha é a única localidade do Nordeste classificada como de vulnerabilidade muito baixa. No Brasil, ocupa a sexta colocação. Já em 2000, o distrito ocupava a faixa mais baixa nas dimensões de trabalho e capital humano, números que ainda melhoraram. Os indicadores também são bons na área de infraestrutura, principalmente em saneamento, esgotamento sanitário e coleta de lixo.

Quase todas as cidades pernambucanas apresentaram melhorias em seus índices na década estudada. As exceções são dois municípios do Agreste onde o medidor piorou: Capoeiras (de 0,516 para 0,527) e Salgadinho (de 0,547 para 0,583). No Estado, 104 cidades possuem uma vulnerabilidade social considerada alta. Outros 57 são tidas como muito alta. As 23 restantes são classificadas como de média vulnerabilidade.

Com informações do JC Online


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postagens ofensivas não serão publicadas.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
RSS Feedrss

 
Powered by Blogger