segunda-feira, 30 de março de 2015

SEJA CONSCIENTE, ACEITE O DIFERENTE: Semana do Autismo acontece em Garanhuns

A ação visa ampliar a discussão sobre o autismo, conscientizando a população

Na próxima quinta-feira (02), Dia Mundial de Conscientização do Autismo, será realizada em Garanhuns, pela quinta vez, a Semana do Autismo. A mobilização, que neste ano tem como tema “Seja consciente, aceite o diferente”, visa discutir o assunto, ampliando o conhecimento da população sobre a criança e pessoa autista, e conscientizar o máximo de pessoas sobre a atenção ao assunto. As ações seguirão até o dia 11 de abril.

No dia 2 de abril, acontecerá uma mobilização no Espaço Colunata, no Centro, a partir das 9h. O momento de conscientização contará com a entrega de panfletos explicativos, exposição de faixas e cartazes e distribuição de rosas azuis. Nos dias 6 a 9 de abril, a mobilização segue para as escolas. Tanto instituições da rede pública, como também, da rede privada receberão palestras sobre o tema e serão distribuição cartilhas aos professores, para que eles possam entender a doença e seus sintomas e assim, auxiliem o diagnóstico junto aos profissionais da saúde. No dia 8, a partir das 9h, acontecerá uma capacitação na Secretaria de Educação, para os supervisores pedagógicos.


No dia 11 de abril haverá, pela segunda vez em Garanhuns, a Caminhada pela Conscientização. A concentração será a partir das 9h, no Parque Euclides Dourado, localizado na avenida Júlio Brasileiro, no bairro Heliópolis, e segue até o Espaço Colunata. De acordo com Rennata Amorim, mãe de uma criança autista e coordenadora da campanha em Garanhuns, o conhecimento combate o preconceito. “Quando conhecemos o assunto, é mais fácil o processo de inserir as pessoas que possuem autismo na sociedade, tornando-as livres de preconceito”, afirma Rennata.

Diagnóstico – O autismo afeta diretamente a capacidade de se comunicar, o comportamento e a socialização. O diagnóstico do autismo é realizado a partir da observação do comportamento do indivíduo, ainda criança. Fatores como brincar ou usar brinquedos de forma incomum, possuir dificuldade de se relacionar com pares da mesma idade, hiperatividade ou muita passividade, choro ou risadas em momentos inapropriados, excesso de sensibilidade ao escutar alguns sons, entre outros, podem constituir o diagnóstico.

Secom PMG

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postagens ofensivas não serão publicadas.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
RSS Feedrss

 
Powered by Blogger