sexta-feira, 15 de dezembro de 2017

Polícia Civil investiga ofensas contra nordestinos e injúria racial feitas por estudante da UFRPE em Garanhuns



Um caso de ameaça, injúria racial e de xenofobia contra nordestinos vem sendo investigado pela Polícia Civil, em Garanhuns.  De acordo com boletim de ocorrência registrado na 1ª Delegacia, no último dia 07 de dezembro, um estudante da UAG (campus da UFRPE em Garanhuns) teria, via áudios de WhatsApp, feito ameaças e proferido comentários ofensivos, de cunho xenofóbico e racista contra seu vizinho e também contra os nordestinos. 

Vítima e acusado residem no bairro da  Boa Vista e estudam na mesma universidade. De acordo com informações colhidas pelo blog, o fato inicialmente seria tipificado na Polícia Civil apenas como uma simples ameaça, o que geraria  um TCO . Entretanto, no desenrolar da ocorrência, o universitário acusado enviou as mensagens com conteúdo racista e com ofensas contra o Nordeste e um inquérito policial será aberto.  

"O que você vai ser da vida? Um nordestino cabeça chata que nunca vai ter espaço no Sul e no Sudeste. Porque as Pessoas no Sul e no Sudeste gostam de pessoas brancas e a colorimetria lá é cruel. Se você for encardidinho ninguém vai te aceitar pra trabalho", fala o acusado em um trecho  de um dos áudios que tem circulado nas redes sociais. Em uma das partes mais impactantes da gravação, o estudante diz ter nojo e ódio dos nordestinos. "Eu posso morar na Europa porque eu sou branco. Eu peguei nojo dos nordestinos, ódio, e eu estou indo embora daqui, porque aqui só tem matuto, analfabeto, ignorante, pobre demais.  O serviço de telefonia daqui é horrível , a luz daqui é horrível, as casas são mal construídas. Nordestino é sub-espécie e sub-raça Eu odeio o Nordeste, pode me chamar de xenofóbico. Vocês acabaram com minha sanidade mental, seus desgraçados"

Em outro trecho obtido pelo blog o acusado ameaça a vítima dizendo que se ela procurar a polícia vai colocar fogo na casa da mesma. Em mais um áudio, o universitário diz ter um revólver e fala claramente em matar o vizinho e colega de faculdade. "Tenho um 38 e vou matar você. Vou esfolar sua cabeça, vou te degolar", ameaçou. 

 Ainda segundo informações colhidas junto a uma fonte da Polícia Civil, outra pessoa também teria sido vítima de comentários semelhantes por parte do estudante da UAG. Ele foi intimado e ouvido e pode pegar  de um a três anos de prisão, caso fique caracterizados no inquérito a injúria racial e  as ofensas contra a vítima e os contra os nordestinos. É que o Artigo 140, do Código Penal, em seu parágrafo  3º diz que: se a injúria consiste na utilização de elementos referentes a raça, cor, etnia, religião, origem ou a condição de pessoa idosa ou portadora de deficiência: (Redação dada pela Lei nº 10.741, de 2003)  a pena - reclusão é de um a três anos e multa. (Incluído pela Lei nº 9.459, de 1997). O estudante autor dos polêmicos áudios, segundo apurou o blog, é natural do Paraná e veio para Garanhuns cursar Medicina Veterinária na UFRPE.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postagens ofensivas não serão publicadas.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...