CLIQUE NO BANNER E CONFIRA A PROGRAMAÇÃO COMPLETA DO NATAL DE GARANHUNS

sábado, 16 de setembro de 2017

EPIDEMIA: Média de quatro assaltos por dia foram registrados em Garanhuns no mês de agosto, apontam estatísticas oficiais


Com 125 registros de crime violento contra o patrimônio (conhecido popularmente por roubo ou assalto) em agosto, Garanhuns amargou uma triste estatística evidenciando que a cidade sucumbe a uma verdadeira epidemia desse tipo de delito. 125 casos no mês passado dá uma média de quatro assaltos por dia. Índices maiores no interior do estado só foram registrados na violenta Caruaru, com 822 casos, em Petrolina (198), além de Santa Cruz do Capibaribe (220) e Vitória de Santo Antão (131).

 Já de janeiro a agosto os órgãos policiais de Garanhuns registraram 805 roubos, sendo julho (133) e agosto (125) os meses com maior incidência desse tipo de crime. Os números de agosto foram disponibilizados esta semana pela Secretaria de Defesa Social de Pernambuco e são oficiais. Não entram nessa relação os furtos que também se proliferaram em Garanhuns nos últimos dois meses com periodicidade diária.  

POPULAÇÃO COBRA, MAS NÃO HÁ SOLUÇÃO A CURTO PRAZO SEM MUDANÇAS NA LEI PENAL.
A população reclama nas redes sociais e pede providências das autoridades no sentido de reforçar a segurança ostensiva dos cidadãos com uma presença maior da Polícia Militar nas ruas, além de patrulhamentos nos bairros. Nunca é demais lembrar que esse estado atual de violência, não somente em Garanhuns, mas no resto do país, deve-se a uma lei penal totalmente ineficiente, branda e frouxa que causa no marginal uma sensação de que seus crimes ficarão impunes haja o que houver. 

A PM prende ladrão todos os dias, como mostram a farta estatística dos noticiários de Garanhuns, mas a Justiça já começa a devolvê-los às ruas (e a nós) na própria audiência de custódia, situação em que o preso é levado à presença de um juiz que decide se ele é preso ou solto. Quando o magistrado opta pela prisão, o assaltante demora pouco tempo atrás das grades beneficiado por brechas na lei penal e logo volta pras ruas para delinquir.

 A situação dos menores infratores, responsáveis por grande parte dos crimes contra o patrimônio em Garanhuns e região, é outra aberração da legislação brasileira. Na grande maioria dos casos, o menor é liberado da delegacia antes do policial militar que o conduziu.  Ou se mudam as leis, ou pode botar o Exército nas ruas que os roubos, assaltos, furtos, homicídios e estupros continuarão a ocorrer. É A TAL DA IMPUNIDADE REINANTE.

PARA VER OS NÚMEROS DA VIOLÊNCIA APRESENTADOS NESTA PUBLICAÇÃO, CLIQUE AQUI

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postagens ofensivas não serão publicadas.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...