CLIQUE NO BANNER E CONFIRA A PROGRAMAÇÃO COMPLETA DO NATAL DE GARANHUNS

Mande seu currículo

Mande seu currículo
SELEÇÃO EM GARANHUNS E REGIÃO. MANDE SEU CURRÍCULO

terça-feira, 18 de julho de 2017

Ator Sérgio Mamberti participa de debate sobre Política Culturais no FIG 2017


A Praça da Palavra também será palco de um importante debate sobre políticas culturais no Brasil. No domingo (23), às 18h, haverá o lançamento de um livro de Américo Córdula, que se chama Políticas Culturais e Gestões Democráticas no Brasil, uma publicação que conta com vários textos de autores importantes para a política cultural do nosso país. O evento terá a participação do ator Sérgio Mamberti, conhecido por personagens conhecidos como Dr. Victor (Castelo Ratimbum), que atuou também como secretário de Políticas Culturais do MinC e contribuiu com um texto nesse livro. “Recebemos essa mesa com muito prazer porque no momento político que o país passa, de crise para além da economia, ter um debate como esse é essencial. Precisamos pensar a cultura sob esse aspecto das políticas e alinhar com a democracia”, ressalta Mariane Bigio. O debate terá mediação da atriz e conselheira de cultura de Pernambuco, Paula de Renor.

Outro destaque é uma mesa com Marcelino Freire, que fará um encontro poético-musical com Alexandre Revoredo chamado Diz, ritmia: o canto do verso. Várias obras de Marcelino Freire já foram adaptadas para outras linguagens, como a dança e o teatro, e essa será uma oportunidade de ver o trabalho de Marcelino dialogando com a música. Cantor e compositor de Garanhuns, Alexandre Revoredo revela que o projeto surgiu de uma forma espontânea, mas com a aprovação do autor pernambucano. “Sempre gostei muito de literatura e foi assim que conheci a obra de Marcelino. Teve um dia que estava com a minha companheira e ela declamou um poema dele enquanto eu tocava, ficou bem bonito. Fiz então uma música com as poesias dele e o próprio Marcelino gostou muito. O projeto é muito voltado para a poesia, as letras são bem voltadas pra literatura, e durante a apresentação conversamos justamente sobre essa conexão, sobre o ritmo, o verso e o canto, porque a poesia também é música. Vai ser um momento inédito, porque o Marcelino Freire nunca esteve no FIG antes. Vou levar meu violão e a gente faz um bate-papo poético, onde ele recita textos dele e a gente faz essa troca”, destaca o músico, que se prepara para lançar ainda este ano seu primeiro EP.

Mais um ano o FIG terá a importante parceria com o SESC, instituição que atua fortemente na política cultural no Brasil como um todo. “Eles que estão com as ações em homenagem ao Luís Jardim, que recebe essa honraria pois esse ano completam-se 30 anos de sua morte. Vão ter vários momentos para prestigia-lo, com rodas de história, leitura dramática, mesa sobre determinadas obras e debate sobre a trajetória do autor. Além disso, o SESC está levando uma programação voltada para a formação do público infanto-juvenil, que é um publico bastante presente na Praça da Palavra”, conta Mariane Bigio.


Outra parceria da Praça do Palavra esse ano será com o Festival Internacional de Literatura Infantil de Garanhuns – FILIG, que chega na sua terceira edição em outubro deste ano. “A próxima edição do FILIG terá foco no livro ilustrado, que é também uma espécie de texto, principalmente quando a gente fala na literatura infanto-juvenil, ou de uma pessoa ainda não letrada. Neste sentido vamos levar atividades com a ilustradora pernambucana Rosinha, com vivências, uma espécie de oficina de desenho para crianças e mediação sobre a obra dela, com um bate-papo com a garotada. Ela é muito premiada e já emprestou seu traço para vários livros mundo afora”, detalha a coordenadora de Literatura da Secult-PE.

Sobre literatura infanto-juvenil, o FIG terá muitas atrações. Uma delas é com a contadora de histórias Irene Tanabe, de São Paulo que faz origamis durante a contação e realizará três sessões em diferentes datas. Tem também a Aline Alencar, da Cia Forróbodó de Teatro, da Paraíba, que vai levar histórias para a Praça da Palavra, além de Suzana Moraes, que escreve literatura de cordel para crianças. “Vale destacar o Outras Palavras e o Outras Palavrinhas na programação da Praça da Palavra. O Outras Palavras é um projeto da Fundarpe que mistura a literatura com outras linguagens e leva arte e cultura para o público escolar, principalmente do Ensino Médio. E junto a Antonieta Trindade (gestora do Outras Palavras), pensamos no Outras Palavrinhas, mais voltado para a criançada, e que terá conversas com as autoras de obras infantojuvenis Susana Morais e Socorro Lacerda (lançando o livro “Vira-vira, Violeta”), e apresentação do Reisado Infantil Floreando”, destaca Mariane Bigio.

CONFIRA A PROGRAMAÇÃO DE LITERATURA DO FIG 2017:

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postagens ofensivas não serão publicadas.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...