CLIQUE NO BANNER E SEJA REDIRECIONADO PARA O SITE DA PREFEITURA

terça-feira, 6 de junho de 2017

Professores da Rede Municipal de Garanhuns farão protesto nesta quarta, 07 de junho, contra projeto de lei que reduz carga horária e prejudica categoria


Ainda reverbera (e muito) em Garanhuns a aprovação do Projeto de Lei 012/2017, oriundo do Poder Executivo Municipal que, ao mesmo tempo que implantou o reajuste de 7, 64¨%  relativo ao Piso Nacional da Educação, reduziu a carga horária dos professores o que, segundo estes, acarretará perda salarial em seus contra-cheques. 

Desde a última sexta-feira,  02 de junho, data da polêmica votação, uma verdadeira batalha vem sendo travada nas redes sociais. De um lado, os vereadores que votaram a favor do projeto tentando explicar e justificar suas posições. Do outro, mais de mil professores da Rede Municipal de Ensino, revoltados, estampam sem parar as fotos dos onze vereadores que endossaram o projeto da prefeitura, a quem chamam de traidores da educação.

Nesta quarta-feira, 07 de junho, esta guerra sai do front virtual e ganha as ruas de Garanhuns. É que ocorrerá - na parte da manhã - um protesto organizado pelos professores contra a aprovação do Projeto 012/2017.  A concentração ocorre a partir das 09h00min na Fonte Luminosa. De lá, vestindo blusas pretas e com os contra-cheques na mão, os educadores sairão em passeata até o Palácio Celso Galvão, sede da prefeitura.  "A Rede Municipal de Ensino conta com mais de mil professores, e esperamos que a maioria deles compareça à mobilização. Amanhã também vamos ver a palavra do sindicato (Sinpro) sobre uma possível paralisação geral", disse uma docente. 


COMO O PROJETO AFETOU OS VENCIMENTOS DOS PROFESSORES
As informações abaixo são de responsabilidade de uma professora que pediu para não ser identificada. Ela enviou seus contra-cheques de abril e maio onde consta uma redução nos vencimentos por conta, segundo a mesma,  da diminuição da carga horária. "No contra-cheque de abril eu tinha 180 horas mensais. No de maio houve uma redução de 10 horas caindo pra 170, refletindo diretamente no valor do meu vencimento. Em junho vou perder mais 10 e em julho outras 10 horas, perfazendo 30 horas.  É estranho que a prefeitura tenha implantado a mudança já para a folha de  maio porque o Decreto 028/2017 foi publicado no dia 24, muito próximo do final do mês, data em que, provavelmente, a folha já estaria fechada", revelou a educadora.


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postagens ofensivas não serão publicadas.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...