terça-feira, 18 de abril de 2017

TRANSPARÊNCIA:Salário de vereador que se afastou da Câmara Municipal de Garanhuns por quase um mês para participar de cavalgada será suspenso durante período da ausência, assegura presidência da Casa

Vereador Ary Júnior

A Câmara Municipal de Garanhuns, sintonizada e obediente ao fundamento da transparência pública, pilar sólido que teve nortear todas as atividades legislativas do país,  foi célere em vir a público esclarecer as ações administrativas adotadas pela presidência, por ocasião da ausência do vereador Ary Júnior de suas funções naquela casa. O parlamentar participa de uma cavalgada entre Garanhuns e Porto Seguro e, tendo deixado a cidade no último dia 26 de março com destino à Bahia, só deve regressar após o dia 22 de abril. ENTENDA MELHOR O CASO CLICANDO AQUI

De acordo com a presidência, apesar da ausência ter sido informada anteriormente aos demais colegas parlamentares, a Casa Raimundo de Moraes segue, de forma coerente e como já é de conhecimento do referido vereador, o Regimento Interno Institucional. Por isso, em virtude da falta do vereador Ary nas reuniões ordinárias e das comissões. ficou definido que seus vencimentos financeiros serão suspensos no período correspondente ao afastamento do Parlamentar.

Respondendo a um questionamento feito pelo blog sobre a não convocação da suplente, o departamento Jurídico da Câmara afirmou que, de acordo com o Regimento Interno daquela Casa, os suplentes só são convocados quando o período de ausência do parlamentar for superior a 60 (sessenta) dias, o que não ocorreu no caso do vereador Ary



CONFIRA A ÍNTEGRA DA NOTA DE ESCLARECIMENTO

A Câmara de Vereadores de Garanhuns, através da sua Presidente, vereadora Carla de Zé de Vilaço, vem a público esclarecer as ações administrativas a serem adotadas em face da ausência do vereador José Ary Souto Leal Junior (PTB) de suas atividades parlamentares por período superior a 20 (vinte) dias.

Apesar de sua ausência ter sido informada anteriormente aos demais colegas parlamentares, a Casa Raimundo de Moraes segue, de forma coerente e como já é de conhecimento do referido Vereador, o Regimento Interno Institucional. Sendo assim, em virtude de sua falta nas reuniões ordinárias e das comissões ficou definido que seus vencimentos financeiros serão suspensos no período correspondente ao afastamento do Parlamentar.

Ressalta-se ainda que, de acordo com informações do departamento Jurídico da Câmara, o Regimento Interno da Casa determina que os suplentes sejam convocados apenas quando o período de ausência seja superior a 60 (sessenta) dias, o que não ocorreu neste Caso em questão.  

Carla Patrícia Gomes de Oliveira
Presidente

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postagens ofensivas não serão publicadas.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
RSS Feedrss

 
Powered by Blogger