CLIQUE NO BANNER E SEJA REDIRECIONADO PARA O SITE DA PREFEITURA

segunda-feira, 2 de janeiro de 2017

A PEDRA NO SAPATO DE IZAÍAS: Sivaldo se despede da Câmara Municipal reconhecido pela população e com maior musculatura política e pode assumir mandato de deputado estadual ainda este ano


Os dias de orfandade de Garanhuns, há anos sem um representante legítimo na Assembleia Legislativa do Estado, pode estar chegando ao fim. É que o agora ex-vereador Sivaldo Albino, (PPS), que concorreu a eleição de deputado estadual em 2014, passou a ser o primeiro suplente de sua coligação formada por PSL/PHS/PPS e pode assumir uma vaga na ALEPE, caso o governador Paulo Câmara nomeie o deputado Eduíno para assumir uma secretaria no Governo do Estado.  

Na eleição para deputado estadual em 2014, Albino obteve 13.310 votos, o que lhe colocou como quarto suplente. Ocorre que três candidatos da coligação, que ficaram na 1ª, 2ª e 3ª suplência, disputaram a eleição de outubro de 2016 se elegendo para cargos de prefeito e vereador em seus redutos eleitorais. Com o trio fora do páreo,  Sivaldo ficou como o 1º suplente.  Especulações indicam que o governador Paulo Câmara pode nomear o deputado estadual Eduíno para ocupar uma secretaria estadual abrindo caminho para que Sivaldo assuma uma vaga na ALEPE.

ENTENDA
Na coligação que Sivaldo disputou a eleição em 2014 foram eleitos deputados estaduais: Eduíno e Socorro Pimentel. Toinho Figueiroa era o 1º suplente, mas deixou o PHS se filiando ao PSB, pelo qual se elegeu vereador em Santa Cruz do Capibaribe. Já o 2º suplente era Vilmar Capellaro, hoje no PMDB. Ele foi eleito prefeito de Lagoa Grande, no sertão do estado. O terceiro suplente era Bruno Pereira, atualmente no PTB, porém ele se elegeu prefeito de São Lourenço da Mata. 

Mesmo que os três não tivessem sido eleitos em outubro de 2016, dificilmente poderiam assumir a vaga, caso  Eduíno ocupe uma secretaria. Os três se filiaram a outros partidos e o entendimento do Direito Eleitoral atualmente é que o mandato pertence ao partido e não ao candidato, seja ele eleito ou suplente.

O último deputado estadual residente em Garanhuns foi o próprio prefeito Izaías Régis que deixou o cargo para se candidatar a prefeito em 2012, e aí já se vão quase cinco anos. "Seria um gesto positivo do governador para Garanhuns que voltaria a ter força política e representação na Assembleia Legislativa", diz um correligionário do ex-vereador Sivaldo Albino.

SEM MANDATO, MAS COM MUSCULATURA POLÍTICA
Mesmo sem mandato, Sivaldo sai da Câmara Municipal de Garanhuns reconhecido por uma grande parcela da população por ter feito uma oposição responsável e incisiva, fiscalizando diuturnamente os atos do Poder Executivo. Fortalecido, fez seu sucessor nas urnas, o irmão Johny Albino, que apesar de ter sido eleito pelo povo em outubro de 2016, teve seu mandato cassado pela Justiça Eleitoral. Alie-se isso à expressiva votação que ele obteve como candidato a prefeito contrapondo o favoritismo absoluto de Izaías Régis.

O protagonismo de Albino o habilita a ser o principal candidato a deputado estadual da Frente Popular em 2018 em Garanhuns. Ao criar as condições para que o ex-vereador assuma uma vaga na ALEPE, o governador não só estaria devolvendo um nome garanhuense à Assembleia Legislativa, como também estaria reconhecendo a importância que Sivaldo tem hoje para a Frente Popular de Pernambuco, fortalecendo assim um nome da Frente para 2018 em uma região onde o grupo de partidos comandados por Paulo Câmara tem sido sucessivamente anulado pela indiscutível popularidade do prefeito Izaías Régis.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postagens ofensivas não serão publicadas.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...