CLIQUE NO BANNER E SEJA REDIRECIONADO PARA O SITE DA PREFEITURA

quinta-feira, 5 de janeiro de 2017

DO JUÁ À CASA RAIMUNDO DE MORAES: Tonho de Belo do Cal relembra trajetoria de vida ao tomar posse como vereador em Garanhuns


Diante de um plenário lotado no primeiro dia do ano, 1 de janeiro, tomado pela emoção da posse para seu primeiro mandato parlamentar em Garanhuns, o vereador eleito pelo Partido da Social Democracia Brasileira, PSDB, Antônio Ferreira da Silva, o popular Tonho de Belo do Cal, emocionou aqueles que estavam presentes a solenidade que marcou a posse dos novos vereadores de Garanhuns para o mandato 2017/2020; realizada na Câmara Municipal, a casa Raimundo de Mores.

Num breve discuso, Belo do Cal mencionou sua vinda para Garanhuns, ainda nos anos de 1970; sua gratidão a sua coligação que lhe proporcionou o alcance do quociente eleitoral, tornando possível sua eleição com 669 votos; agradeceu ao presidente local dos Tucanos, Rafael Peixoto, a sua esposa, Silvânia, ao amigo de infância, Tenente Moraes, da Polícia Militar e por fim dedicou sua vitória ao seu coordenador de campanha, Felipe Arruda, que junto com Peixoto (ambos na foto acima), sua família e eleitores, foram as figuras mais importantes, para sua chegada ao Poder Legislativo Municipal de Garanhuns.

Um momento em especial, que comoveu a todos os presentes a cerimônia de posse no último domingo, ocorreu quando Belo do Cal reportou-se a história de sua vinda do Povoado de Juá, em Caruaru, para suíça pernambucana. Apesar de estar separado apenas 100 quilômetros de Garanhuns, a viagem que trouxe Tonho e seu pai, o popular Belo do Cal, além de seus familiares para cá, durou longos e difíceis três dias. Aquela época (de muita privação para Tonho e família), o transporte utilizado pelo vereador foi um caminhão tipo pau-de-arara; mesmo tipo de veículo que conduziu o ex-presidente, Lula, em sua ida do município de Caetés para São Paulo, também durante sua infância.

Numa demonstração de reconhecimento ao seu partido; aos colegas tucanos, também candidatos no pleito de 2 de outubro do ano passado, assim como daqueles de seu arranjo de coligação em 2016, Tonho defendeu que para ele, todos ficaram em primeiro lugar. Formada pelo PSDB, PTC e PTdoB, a coligação “Nós Amamos Garanhuns”, obteve na eleição passada, 5.480 votos. Com isso, ela alcançou o quociente eleitoral necessário para eleger um vereador, que era de 5.099 votos. Como Tonho foi o mais votado entre os candidatos das três legendas que formavam o bloco, ele foi eleito.

Em parte de sua fala na Casa Raimundo de Moraes Belo defendeu: “A coligação nossa é quem bota agente aqui. Nós tivemos 5.480 votos. Sem Roberto Pereira que se faz presente aqui no plenário, sem Danilo Guedes, até o último votante (colocado), eu não estaria aqui! Pra mim, todos são primeiro lugar!”.

Seguindo o discurso na Câmara, em alguns momento com a voz trêmula, bastante emocionado, Belo assinalou: “Quero agradecer a Deus, primeiramente. A meu pai, o senhor Belo do Cal, que viemos lá do povoado Juá em 1970; não é brincadeira naquela época, gastar três dias num caminhão, na estrada de barro. Eu cheguei aqui em Garanhuns com cinco anos de idade. Estudei no colégio Municipal Elvira Viana, e em 1985 terminei o segundo grau no colégio da avenida Caruaru, o Municipal. Quero agradecer a uma pessoa que deu a vida nesse meu mandato (campanha), Rafael Peixoto, filho do finado Laércio Peixoto. Também agradecer a vinda do Tenente Moraes, do 21º Batalhão de Vitória de Santo Antão, meu amigo de infância, quando agente nasceu lá na rua do sossego. Éwerton do Detran, que muito me ajudou, mas só tem uma pessoa que eu vou dizer a vocês, agente andou trinta e cinco dias, foi Felipe Arruda. Eu dedico minha vitória a ele”. 

Com informações da assessoria do PSDB local

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postagens ofensivas não serão publicadas.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...