sexta-feira, 21 de outubro de 2016

FALTA LICENÇA AMBIENTAL: Moradores da Rua Miguel Arraes cobram retomada de obra de contenção de grande buraco causado pela erosão na Cohab 2

Iniciada e paralisada em outubro de 2015, previsão de conclusão da obra era de três meses

Quando a Prefeitura de Garanhuns resolveu iniciar uma obra emergencial para conter uma enorme voçoroca que ameaçava engolir algumas casas na Rua Miguel Arraes, na Cohab 2, os moradores daquela localidade imaginaram que o drama vivido por eles desde 2011 finalmente chegara ao fim. O serviço que consistia em aterramento do enorme buraco causado pela erosão foi iniciado em outubro do ano passado, mas não seria ainda daquela vez que os moradores ficariam livres do fantasma que os atormenta há seis anos.  É que a obra foi paralisada menos de um mês depois por recomendação do Ministério Público. O pedido ao MPPE foi feito pelo do (CODEMA), Conselho Municipal de Defesa do Meio Ambiente. O órgão ambiental alegou que o aterramento da voçoroca poria em risco a nascente do Rio Mundaú por estar sendo feito sem drenagem, RELEMBRE, mas a prefeitura rebateu argumentando que a drenagem estava prevista no projeto de execução e seria feita.   
Alagamento provocado pela chuva em dezembro de 2015 na Rua Miguel Arraes
Paralisação da contenção da voçoroca tem causado transtornos a moradores

Um ano depois, a obra continua parada por recomendação da 1º Promotoria de Justiça de Defesa da Cidadania de Garanhuns, que tem à frente o promotor Alexandre Bezerra. Sua retomada depende da obtenção de uma licença junto à Agência Estadual de Meio Ambiente (CPRH). O problema é que alguns moradores temem que, com as chuvas fortes comuns no final e início de ano, alagamentos como o que ocorreu em dezembro de 2015 na Rua Miguel Arraes, RELMEBRE voltem a acontecer. "Estamos com medo. A prefeitura tem que refazer o aterro novamente porque a água já levou boa parte do que tinha sido feito em outubro do ano passado. Não sei mais o que fazer. Já procurei o Ministério Público, que ficou de marcar uma reunião com os moradores e o secretário responsável, mas até agora nada.  Quando chove todo mundo fica contente, mas nós da Rua Miguel Arraes ficamos aflitos com medo de alagamentos", disse o morador Alex Anderson, em contato com o V&C. 
Voçoroca em 2014 um ano antes do início da obra de recomposição

O blog procurou o Governo Municipal de Garanhuns para que este se pronunciasse sobre a demanda dos moradores.  A Secretaria de Planejamento informou que na próxima terça-feira (25), o secretário interino Evílson Rêgo, deve realizar uma visita ao local junto com técnicos da referida secretaria. Ainda de acordo com a prefeitura, no momento a obra está paralisada por uma recomendação do Ministério Púbico de Pernambuco, já que o município ainda aguarda a liberação por parte da CPRH, de uma licença ambiental. 

Voçoroca em dezembro de 2015: água tem levado parte do aterro colocado pela prefeitura
Obras de aterramento foram paralisadas há um ano
Foto feita em 2014 mostra casas na Rua Miguel Arraes à beira do precipício
De 2011 pra cá, o V&C publicou diversas matérias sobre o problema na Cohab 2. RELEMBRE CLICANDO NOS LINS ABAIXO




Erosão  atualmente

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postagens ofensivas não serão publicadas.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
RSS Feedrss

 
Powered by Blogger