quarta-feira, 28 de setembro de 2016

LEI BIZARRA: PM prende homem que assassinou esposa anteontem em Garanhuns, mas suspeito é ouvido, confessa o crime e é liberado

Vítima

Se a informação repassada pela Polícia Militar, através da Central de Informações do 9º BPM, estiver correta, existe algo de muito bizarro na Lei Penal brasileira e que precisa ser imediatamente revisto, sob pena de a impunidade vencer a justiça de goleada. É que, de acordo com resenha informativa da PM enviada diariamente a este blog e a outros meios de comunicação da cidade, o homem que assassinou sua companheira por asfixia mecânica na última segunda-feira, 26 de setembro, no Castainho, em Garanhuns, foi preso após denúncia anônima. Mas, pasmem. O suspeito confessou o crime e mesmo assim foi ouvido e liberado.

Ainda de acordo com a Polícia Militar, Luiz Carlos de Miranda Goes, 39 anos, foi localizado por volta das 22h30min de ontem, 27 de setembro na casa de um irmão na Rua Oscar Francisco, Aluízio Pinto. Ele estava dormindo no momento da abordagem e confessou que matou Roberta Alves de Souza, de 23 anos. Foi encaminhado à Delegacia de Plantão, ouvido e liberado, beneficiado por um salvo conduto na Lei Eleitoral que determina que: a partir de (27/9), nenhum eleitor pode ser preso ou detido, salvo em flagrante delito, ou em virtude de sentença criminal condenatória por crime inafiançável, ou, ainda, por desrespeito a salvo-conduto. A soltura do homicida após um crime tão bárbaro é uma aberração que somente a Lei penal brasileira é capaz de produzir. Morreu Roberta, morreu a Justiça desse pais.

Boletim da PM enviado à imprensa mostra que homicida foi ouvido e liberado



RELEMBRE O CASO 
Uma mulher de 23 anos foi morta pelo seu esposo por volta das 23 horas desta segunda-feira, 26 de setembro, em Garanhuns. O Feminicídio ocorreu na Comunidade Castainho e vitimou Roberta Alves de Souza. Ela tinha apenas 23 anos de idade e morava no próprio local onde foi morta. De acordo com a PM, o pedreiro Luiz Carlos de Goes Miranda, 39 anos, foi quem a matou asfixiada dentro de sua própria residência. Ainda segundo a policia, o homem matou a esposa e ligou para o irmão informando da monstruosidade que havia cometido. A testemunha, por sua vez, avisou aos familiares de Roberta que acionaram a PM. A Policia Civil também compareceu à cena do crime para a liberação do corpo, que seguiu para o IML em Caruaru. 

3 comentários:

  1. Meu Deus! Um voto mais importante do que uma vida, um absurdo, que país é esse?

    ResponderExcluir
  2. Isso é uma vergonha para o nosso pais,para o nosso estado,para a nossa cidade,foi se uma mae de familia,mae de quatro filho,que lei é essa que libera o homicida,queria ver se fosse a mae,pai,irmão, ou ate um cunhado deles que se diz dono da lei e diz fazer cumprila...

    ResponderExcluir
  3. Meus deus não sei que lei é essa onde se libera o homicida só pq estamos em véspera de eleição,foi se uma mae de família onde deixou quatro filhos,isso é uma vergonha para nossa justiça, então vamos achar ele e fazer valer nossas lei e não iremos presos se vale pra ele,então vale pra nós...

    ResponderExcluir

Postagens ofensivas não serão publicadas.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
RSS Feedrss

 
Powered by Blogger