sábado, 24 de setembro de 2016

DESCUMPRE LEI DE RESPONSABILIDADE FISCAL: Palmeirina é a cidade do Brasil que mais gasta com funcionalismo, estampa Jornal Nacional


De cada 10 municípios brasileiros, seis estão com a corda no pescoço. É o que constatou uma matéria do Jornal Nacional, edição de sexta-feira, 23 de setembro, assinada pelo experiente repórter Roberto kovalick. De acordo com o JN, 60% dos prefeitos que serão eleitos próximo dia 02 de outubro, ou no 2º turno, herdarão prefeituras quebradas. 
Kovalick

A matéria constatou que o problema não é a falta de recursos e sim a má gestão. A lei de responsabilidade fiscal diz que, de cada 10 reais do orçamento do município, no máximo 6 reais seja usado para pagamento de funcionário. Foi nesse quesito que, na noite de ontem, Palmeirina ganhou um destaque negativo no maior telejornal do país. De acordo com Roberto Kovalick, a pequena cidade do Agreste Meridional é a que gasta a maior parcela do orçamento com o funcionalismo público no país.  De cada 100 reais que a Palmeirina recebe, 83 são gastos com salário de funcionários. "Sobra pouco para o resto. No hospital da cidade só tem médico duas vezes por semana e os pacientes reclamam de falta de remédio", frisou a reportagem do JN, que não tratou especificamente do caso de Palmeirina, mas da situação geral das prefeituras do Brasil.
Prefeito de Palmeirina

No final da matéria, o âncora William Bonner leu uma nota de esclarecimento da Prefeitura de Palmeirina. De acordo com o prefeito José Renato Sarmento de Melo, os remédios são repostos todo o mês, mas faltam recursos. O gestor disse também que, ao assumir a prefeitura, os gastos com o funcionalismo já estavam acima do permitido pela lei, mas ele precisou contratar mais servidores, o que teria elevado ainda mais o teto. O vídeo da reportagem do JN está disponível no site do telejornal.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postagens ofensivas não serão publicadas.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
RSS Feedrss

 
Powered by Blogger