sábado, 23 de julho de 2016

Elza Soares, Karina Buhr, Larissa Luz e Andrea Amorim abrem em grande estilo série de apresentações do FIG 2016 na Praça Mestre Dominguinhos

Elza Soares durante apresentação no FIG 2016
Foto: Edson Fernandes - Secom

DE TRÁS PRA FRENTE: A visceral Elza Soares foi a grande estrela da segunda noite do 26º Festival de Inverno de Garanhuns, a primeira na Praça Mestre Dominguinhos. Ela encerrou as apresentações de ontem, 22 de julho, trazendo na bagagem o show do disco A Mulher do Fim do Mundo, um premiadíssimo trabalho lançado em outubro de 2015 e sucesso de público e crítica. Era quase uma da manhã ( faltavam cinco minutos) quando a diva entrou no Palco Mestre Dominguinhos. "Quero Barulho, balbuciou do alto do seu trono. O público atendeu de pronto. Contato feito, simbiose estabelecida, química gerada, a rainha Elza passou a fazer aquilo que todos esperavam dela: esbanjar seu inesgotável talento. Mesclando músicas do álbum novo com clássicos como A Carne e Volta por Cima, a artista contagiou o público. "Ela é uma grande mulher e o show foi maravilhoso, a altura da importância desse belo festival", confidenciou uma fã emocionada.
Karina Buhr foi a terceira a se apresentar na noite de 22/07
Foto: Edson Fernandes- Secom
Karina Buhr
Foto: Fundarpe

Antes do show de Elza Soares, Karina Buhr, Larissa Luz e Andrea Amorim brindaram o público com ótimas performances.  Buhr trouxe ao FIG o dinâmico show Selvatica, o mais recente trabalho (o terceiro inédito) dessa baiana que desde os oito vive em Pernambuco. Além de botar fogo na praça com suas letras e sons raivosos e intimistas, a bela fez uma série de malabarismos em cena. Em um deles, rolou deitada pelo chão das escadarias que divide o palco da passarela montada para aproximar mais o artista do seu público. Músicas como Dragão, Guitarrista, Eu sou um Monstro e Aeroporto incendiaram a plateia da primeira noite de shows da Praça Mestre Dominguinhos.
Larissa Luz
Foto: Edson Fernandes - Secom

Larissa Luz, como Buhr, também é baiana e ex-vocalista da banda Araketu onde ficou de 2007 a 2012. Antes de sua conterrânea, foi dela a responsabilidade de manter a adrenalina do público. A tarefa era ter o Território da Praça Mestre Dominguinhos conquistado com suas músicas que exaltam a força da mulher negra e suas conquistas. Território Conquistado é o segundo disco de Larissa, um trabalho autoral belíssimo e que serviu de lastro para o show apoteótico na segunda noite do Festival de Inverno de Garanhuns
Show de Andrea Amorim abriu maratona de apresentações
 na Praça Mestre Dominguinhos no 26º  FIG
Foto: Camila Queiroz

Era a décima segunda vez de Andrea Amorim no palco de um Festival de Inverno, feito notável para quem tem 17 anos de carreira. E como foi especial dessa vez.  A ela, coube a honra de abrir o FIG 2016 e a artista não decepcionou ( Andrea nunca decepciona ). Sua entrada no Palco Mestre Dominguinhos foi triunfal. O show era intitulado de Rock Intravenoso, mas ela iniciou sua apresentação com uma ópera, o que impactou imediatamente a plateia. Dois pontos altos do show de Andrea Amorim: Um foi quando ela entrou com a máscara do Anonymus cantando o clássico Brasil, ( mostra sua cara quero ver quem paga pra gente ficar assim), de Cazuza. O outro foi quando, mais uma vez, Andrea mostrou todo o seu amor e gratidão à sua amada terra natal levando pro palco uma bandeira de Garanhuns. Eta bairrismo bom.
Andrea Amorim incendeia Esplanada Cultural Mestre Dominguinhos no 26º FIG
Foto: Camila Queiroz

Protesto contra Temer no FIG


Protesto contra Temer
Se a imagem forte de Naná Vasconcelos (homenageado) embeleza pórticos, palcos e diversos pontos da Cidade das Flores, é o nome do presidente Michel Temer que parece não querer sair da boca dos frequentadores dessa fase inicial do FIG 2016. Quinta, 21 de julho, na abertura, Paulo Câmara foi chamado de golpista dentro da Catedral de Santo Antônio durante a abertura oficial do evento. Na ocasião o Fora Temer também foi citado. Ainda na quinta, no Teatro Luiz Souto Dourado, durante a apresentação da peça teatral O Ano em que Sonhamos Perigosamente, da companhia pernambucana Magiluth, a plateia, instigada por um dos atores integrantes do grupo, fez ecoar no interior do teatro um sonoro e tonitruante Fora Temer.   Ontem, pouco antes da apresentação da diva Elza Soares, um coro forte e uníssono, coadjuvado por faixas de protesto pedia a saída do presidente interino. (ver vídeo abaixo)


QUEM VAI ESTAR HOJE NA PRAÇA MESTRE DOMINGUINHOS

23/7 (Sábado)
 21h – Romero Ferro
 22h – Cátia de França
 23h10 – Elba Ramalho (Do Meu Olhar Pra Fora)
0h20 – Zeca Baleiro e Paulo Lepetit (Projeto Tem Café no Bule - homenagem a Naná Vasconcelos)


PARA CONFERIR A PROGRAMAÇÃO COMPLETA CLIQUE AQUI

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postagens ofensivas não serão publicadas.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
RSS Feedrss

 
Powered by Blogger