sábado, 4 de junho de 2016

Secretário de Cultura de Pernambuco garante que FIG 2016 terá duração de 10 dias e diz que garanhuenses vão se surpreender com a 26ª edição

Comissão especial do FIG reunida com Marcelino Granja

O Secretário de Cultura de Pernambuco, Marcelino Granja, recebeu, nesta quinta-feira, 02 de junho, uma representação de cidadãos garanhuenses que formam a Comissão Especial do FIG, grupo criado mês passado com o objetivo de evitar que a 26ª Edição do Festival de Inverno de Garanhuns venha a perder dois dias de programação.

Segundo Ricardo Noronha, um dos presentes à reunião, a comissão foi ao Recife levar sugestões ao secretário no sentido de que, mesmo com as dificuldades financeiras provocadas pela crise que atinge prefeituras e estados, o Governo de Pernambuco possa otimizar recursos e fazer um esforço para manter os 10 dias do evento evitando assim a  descaracterização do seu formato original.

Muito receptivo e cordial, Marcelino Granja ouviu atentamente as sugestões e tranquilizou os garanhuenses. Ele garantiu, não apenas os dez dias de programação do FIG 2016, como ainda prometeu grandes surpresas e inovações para a edição deste ano.  Entretanto, no que se refere especificamente à programação do Palco Mestre Dominguinhos, o secretário não quis se comprometer em garantir a realização dos 10 dias, mas prometeu empenho na questão. 

O entendimento de Granja é que o sucesso do FIG não se restringe apenas ao Palco Mestre Dominguinhos e que é possível que seja distribuído a apresentação de algumas atrações nacionais de peso por outros palcos espalhados pela Cidade das Flores, o que diminuiria os custos sem no entanto retirar a qualidade do festival. 

Ele revelou ainda durante a reunião com a representação de Garanhuns que o custo maior de um evento do porte do FIG não é tanto os gastos com a contratação de artistas, mas sim com a logística da festa. "Podem levar a Garanhuns que o FIG 2016 terá 10 dias. Estamos tentando captar recursos através da Lei Rouanet e buscando parcerias privadas para manter a qualidade do festival", disse Granja. O secretário de Cultura também negou que o estado pretenda investir apenas 3,5 milhões de reais na edição deste ano. Segundo o mesmo, não se faz um festival do porte de Garanhuns apenas com esse valor. "As coisas estão difíceis, mas o FIG vai ser feito com a qualidade de sempre. Estamos pensando inclusive em melhorá-la", disse. 

O encontro com Marcelino Granja aconteceu na sede da Fundarpe, no Recife, e contou com a participação do ex-vereador Mário Faustino, presidente da Comissão Especial do FIG, do professor e ativista cultural Ricardo Marques Noronha, além do blogueiro Gidi Santos, do assessor do deputado estadual Claudiano Martins, Saulo Mata, do universitário Jonh Capitó e do advogado Alexandre Marinho. 





Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postagens ofensivas não serão publicadas.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
RSS Feedrss

 
Powered by Blogger