terça-feira, 28 de junho de 2016

A BRONCA DE PEIXOTO: Radialista questiona agentes do Detran por estacionarem viatura em local não permitido e em represália leva multa de 1.915 reais



Não é de hoje que cidadãos de Garanhuns denunciam terem sido alvos de abordagens desastradas, aplicação de multas indevidas, e abuso de autoridade por parte de funcionários do Detran. As reclamações são recorrentes e têm como principal meio de propagação as redes sociais. No ambiente virtual, elas ganham força e legitimidade porque através de um relato publicado por um internauta, outros parecidos surgem nos comentários da publicação, sempre na mesma linha. 

A vítima da vez foi Eduardo Peixoto. Em um texto divulgado nas redes sociais, o radialista que apresenta a Ronda Policial, na Rádio Jornal, expressou toda sua indignação com um episódio surreal protagonizado por agentes do Detran.

Segundo Peixoto, no dia 26 de maio, ao se deparar com uma viatura do Detran na contramão, estacionada em local proibido, na Avenida Rui Barbosa, resolveu exercer sua cidadania e questionar os agentes públicos sobre a conduta errônea, mas estes agiram com desdenho e arrogância, nada explicando sobre o porquê do irônico estacionamento em local não permitido.

O caso ficaria por aí se, um mês após o ocorrido, o radialista não tivesse recebido em sua residência a notificação de uma multa no valor de 1.915 reais por segundo, a justificativa contida no documento, estar dando cavalo de pau nas imediações da Praça Tavares Correia, conhecida como Praça do Relógio das Flores. É aí que a situação ganha ares surreais. Peixoto não poderia ter sido multado pelo motivo acima citado, simplesmente porque no dia, hora e local que o Detran afirma que ele cometeu a infração, o radialista estava justamente chamando a atenção dos agentes por estacionarem na contramão, tudo levando a crer que a punição monetária, além da suspensão do direito de dirigir, aplicados a Eduardo, foram uma represália por ele ter exercido seu papel cidadão e jornalista e  questionado o ato irregular dos agentes.

O caso de Eduardo Peixoto parece vir como a gota d´água em uma Garanhuns cansada desse tipo de conduta. A prova é que os internautas que visualizaram o desabafo nas redes sociais não apenas se identificaram com o fato, como demostraram solidariedade total ao radialista, se vendo eles próprios em tal situação. Não se pode mais admitir que servidores mal preparados, arrogantes e que se acham acima do bem e do mal, continuem fazendo de Garanhuns uma indústria de multas, muitas, como esta narrada acima, aplicadas sem o menor fundamento legal e sem a correta observância do Código de Trânsito.

Não se trata de pedir a extinção do Detran, nem querer limitar ou coibir sua atuação, longe disso. Ele é necessário e tem relevante importância na fiscalização do trânsito, controle, formação, e aperfeiçoamento de motoristas, mas faz-se necessário que o próprio Detran, com seus mecanismos internos, puna, oriente ou, em último caso, expurgue essa minoria de funcionários despreparados que desvirtuam o papel do órgão deixando-o sem credibilidade junto à sociedade. É hora de dar um basta.



RELATO DE EDUARDO PEIXOTO:


"Amigos, amigas, não costumo falar de alguma bronca na esfera pessoal nas redes sociais. Apenas coloco fotos ou informações de interesse público, mas o que aconteceu é muito grave. No dia 26 de maio, feriado de Corpus Christ estava no meu trabalho quando recebi uma ligação da esposa para pegar ela é meus filhos.

As 8 da manhã em meu intervalo fui até a residência e ao retornar me deparei com a viatura do DETRAN na contra mão e estacionando em local proibido, ao ver a cena resolvi voltar para alertar que estavam errados. Minha esposa Julia Moreno falou para eu não ir com medo de que algo acontecesse, mesmo assim fui.

Ao chegar na padaria do meu amigo Ronaldo chamei um dos três agentes e falei que eles estavam errados. Ele disse que estava na viatura e que podia fazer o que fosse eu informei que eles não estavam em ocorrência e ele disse que sim mesmo comendo pão e tomando café, deu as costas. Saí triste liguei para a diretora da quinta GERES dra Catarina que ne atendeu muito bem e me passou telefone de algumas pessoas do DETRAN onde liguei para contar o fato.

 O que mais me deixou revoltado foi que nesta segunda 27 de julho chega uma notificação de suspensão da minha carteira de habilitação , multa de RS 1.915, 00 informando que eu estava na mesma hora e local do fato dando cavalo de pau e cantando pneus na praça do relógio. O agente desonesto, além de não ser educado ainda anotou minha placa e inventou uma das piores multas dadas a um ser humano. Já falei com umas 5 pessoas do DETRAN e se for preciso falarei com outras mil para ficar cara a cara com esse agente pois tendo essa oportunidade irei falar a seguinte frase.... DEUS TE ABENÇOE.

 Falo esse fato para não dar uma de coitado, apenas para alertar e dizer que devemos lutar por nossos direitos e o fato de ser radialista do programa de grande audiência na região eu preso por honestidade.....não aceitando regalias de nada pq não somos melhores que ninguém justamente para cobrar o correto é tentar melhores dias para todos nós. Agradeço a compreensão a todos vocês e podem ter certeza que apesar desses péssimos exemplos não desistirei. Obg a todos."


Eduardo Peixoto  

  


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postagens ofensivas não serão publicadas.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
RSS Feedrss

 
Powered by Blogger