terça-feira, 22 de março de 2016

Prefeitura explica decretação de Situação de emergência devido à seca e defende adoção da medida



A Prefeitura de Garanhuns enviou nota ao blog para explicar a necessidade da decretação da situação de emergência no município, ato assinado pelo prefeito Izaías Régis no último dia 18 de março. O esclarecimento veio após o V&C questionar a declaração da situação de emergência devido a seca após um inicio de ano marcado por fortes chuvas e em um momento onde se aproxima o inverno. RELEMBRE . 

Confira a nota abaixo


O Município de Garanhuns nos últimos 6 (seis) meses – set/2015 a mar/2016 – apresentou um regime de chuvas abaixo da média dos últimos 10 anos. Nesse período, a precipitação ficou em 27,3 mm, enquanto a média, desse mesmo período nos últimos 10 anos, foi de 30,9 mm. É importante ressaltar que nessa média incluem os últimos 4 (quatro) anos de estiagem, o que reduziu o índice pluviométrico desse período.

Em uma análise para reconhecer a situação de emergência devido à seca, não podemos analisar os dados de forma isolada. As chuvas que caíram no campo no mês de janeiro, que foram acima da média dos últimos 10 anos, não acabaram com os efeitos da seca no campo, apenas amenizaram os seus efeitos. Já no mês de fevereiro as chuvas voltaram a ficar abaixo da média, a precipitação ficou em apenas 43,6 mm, isto é, menor do que a média de 49 mm para o referido mês.

A consequência desse baixo regime de chuvas na pecuária reflete na presença de pastagens fracas, ou seja, com pouco volume de capim e com a predominância de plantas daninhas. Além disso, em parte do município, os barreiros encontram-se com um volume extremamente baixo. Já na agricultura, atividades como a olericultura enfrentam dificuldades na irrigação, devido ao baixo volume de água dos poços e ou riachos. Outras atividades como o plantio de milho e de feijão não são realizadas nesse período.

As previsões para os próximos meses não são animadoras, de acordo com o Boletim Infoclima do Centro de Previsão de Tempo e Estudos Climáticos - CPTEC, atualizado no dia 07/03/2016 e disponível no link <http://infoclima1.cptec.inpe.br/>, o trimestre março-abril-maio de 2016, indica uma maior probabilidade do total trimestral de chuva ocorrer na categoria abaixo da normal climatológica da área do Semiárido dos Estados do MA, PI, CE, RN, PB, PE, AL, SE e norte da BA.

É importante ressaltar que o Governo do Estado de Pernambuco, já declarou a “Situação de Emergência”, nos municípios do Agreste do Estado, incluindo o município de Garanhuns, através do Decreto N. 42.632, de 04 de fevereiro de 2016, publicado no Diário Oficial do Estado de Pernambuco no dia 05/02/16.

Esclarecemos que a elaboração do Decreto de Situação de Emergência, seja pelo Município, Estado ou União, segue procedimentos técnicos. No caso do município, por exemplo, o Decreto Municipal para ser validado, deve ter o parecer da Defesa Civil e da Secretaria de Agricultura, do relatório fotográfico georreferenciado, do Decreto Estadual, e dos Formulários do FIDE (Formulário de Informação do Desastre) e do DEMATE (Declaração Municipal de Atuação Emergencial). Todasessas informações são inseridas no Sistema Integrado de Informações sobre Desastres – S2ID – do Ministério da Integração Nacional.

Por fim, ressaltamos o compromisso do Governo Municipal com o homem do campo.

Com informações da assessoria de imprensa do Governo Municipal de Garanhuns

Um comentário:

  1. Isso é uma piada, na terra das nascentes de grandes rios como o Rio mundaú e Rio canhoto, e onde todos os saúdes estão com capacidade plena.

    ResponderExcluir

Postagens ofensivas não serão publicadas.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
RSS Feedrss

 
Powered by Blogger