terça-feira, 9 de fevereiro de 2016

Cidadão denuncia falta de médico pediatra no Dom Moura durante carnaval; hospital diz que problema é nacional


Os meios de comunicação de Garanhuns receberam nesta segunda de carnaval uma denúncia de um cidadão reclamando da falta de médico pediatra no Hospital Dom Moura. Em uma narrativa indignada, o homem que se identificou como Pedro Neto narrou seu drama afirmando que levou seu filho com febre à maior unidade de saúde do Agreste Meridional e, uma vez lá, não havia pediatra. Em nota, o hospital reconheceu a falta destes profissionais no período do carnaval afirmando que carência de pediatra é nacional e que a Secretaria de Saúde por diversas vezes abriu seleção simplificada e oferece contrato a qualquer pediatra que desejar prestar seus serviços no Dom Moura.

CONFIRA O DESABAFO DO CIDADÃO E ABAIXO A NOTA DE ESCLARECIMENTO DO DOM MOURA

DESCASO, DESUMANIDADE E DESRESPEITO. É assim que os nossos filhos estão sendo tratados pelo Governador Paulo Câmara, e por seus auxiliares aqui em Garanhuns. As crianças não podem adoecer, já que durante todo este Carnaval, a Pediatria do Hospital Regional Dom Moura não teve Médico para atender as crianças doentes de Garanhuns e das cidades que compõem o Agreste Meridional.

É como se fossemos a uma Padaria que não tem Pão. A diferença é que estamos falando de vidas e vidas de criaturas pequeninas, que estão apenas começando a viver.

Estivemos, eu e minha mulher, no Dom Moura no sábado passado, e voltei hoje, terça-feira, com o meu filho de 5 anos apresentando um quadro de 39 graus de febre e dores por todo o corpo. O diagnóstico sugere Dengue ou Chikungunya, mas não encontramos Médico para atender, nem o meu filho, nem outras crianças que lá estavam com os seus pais aflitos também. Sequer uma Enfermeira foi olhar os nossos filhos, já que uma recomendação do Conselho Regional de Enfermagem as desobriga dessa atividade caso o Hospital não tenha Médico. Já os Médicos da Emergência Adulta também se negam a atender as crianças. OS NOSSOS FILHOS ESTÃO CONDENADOS A MORTE EM GARANHUNS!

O que encontramos nos dois dias foram Recepcionistas nervosas por tanto falar que NÃO TEM MÉDICO e Vigilantes visivelmente transtornados, por serem agredidos verbalmente pelo ataque de fúria e de desespero dos Pais que lá estavam. Coitados! Eles são tão vítimas quanto nós, pois as moças que fazem as Fichas e levam gritos dos pais não recebem salários há dois meses. QUEM DEVERIA ESTAR LÁ PARA OUVIR OS PAIS ERA O GOVERNADOR PAULO CÂMARA OU O DIRETOR DO DOM MOURA, O SENHOR LUIZ MELO.

Em meio ao aperreio e a angustia, fiquei sabendo que o último dia em que um Médico atendeu na Pediatria do Dom Moura foi na quinta-feira, dia 4 de fevereiro, portanto, o período do Carnaval não foi um caso isolado, isso é regra no Dom Moura, pois só tem Médico na Pediatria nas segundas e quintas-feiras. OS NOSSOS FILHOS NÃO PODEM ADOECER AS TERÇAS, QUARTAS, SEXTAS, SÁBADOS E DOMINGOS. UM DESCASO TOTAL! UMA FALTA DE HUMANIDADE SEM IGUAL.

GOVERNADOR PAULO CÂMARA, PREFEITO IZAÍAS RÉGIS, DIRETOR DO DOM MOURA, DEPUTADOS, VEREADORES... estamos sofrendo! Os nossos filhos estão sofrendo! Se não tem Médico na Pediatria do Dom Moura fechem aquela sala, não fiquem fazendo de conta que estão atendendo ou contabilizando os atendimentos da ortopedia ou da maternidade para ludibriar o Governo Federal e seguir recebendo as verbas como se estivessem atendendo as nossas crianças.

SÓ SABE O QUE EU E MUITOS OUTROS PAIS DE FAMÍLIA PASSAMOS E ESTAMOS PASSANDO É QUEM SE DEPAROU COM O FILHO DOENTE EM CASA, E SEM DINHEIRO, TEVE QUE LEVA-LO PARA O DOM MOURA E CHEGANDO LÁ OUVIR A INFORMAÇÃO QUE NÃO TEM MÉDICO.

GOVERNADOR PAULO CÂMARA OS NOSSOS FILHOS ESTÃO CONDENADOS A MORTE EM GARANHUNS!
Antônio Pedro Neto – Cidadão de Garanhuns.



NOTA DO HOSPITAL DOM MOURA

Tivemos acesso a um relato por e-mail de um pai que procurou a emergência do Hospital Dom Moura em busca de pediatra para atendimento de seu filho, que apresentava febre e dores pelo corpo. Em duas oportunidades, não encontrou o médico especialista.

Mesmo entendendo a situação, infelizmente não pudemos fazer o atendimento, contudo, não por culpa de algum profissional, do hospital, da Secretaria de Saúde ou mesmo do Governo do Estado, como atesta em sua missiva.

Atualmente dispomos de pediatras nas quartas e quintas-feiras, e realmente não tínhamos pediatras na emergência do hospital durante o carnaval. A Secretaria de Saúde por diversas vezes abriu seleção simplificada e oferece contrato a qualquer pediatra que desejar prestar seus serviços em nossa unidade de saúde, mas a falta deste profissional é nacional, com maior ênfase no interior do país e em nossa região.

Contudo, afirmamos que nenhuma criança com risco iminente de morte deixou de ser atendida, e na necessidade, foi regulada, encaminhada para atendimentos em outras unidades de saúde do estado. Foram apenas três casos e nenhum registro de óbito. Com atendimento ágil da nossa equipe.

Os atendimentos de ambulatório e de baixa complexidade tiveram que retornar para serem atendidas nos Postos de Saúde mais próximos de casa, que têm esta responsabilidade junto à comunidade, deixando as situações mais complexas para nosso Hospital e a Rede de Saúde Estadual. Como o caso que motiva esta nota.

Renovamos o convite para pediatras que possam fazer parte de nossa equipe, mas pedimos também à população que busque com mais frequência a Rede Municipal de Saúde, nos casos ambulatoriais. Ressaltamos que o Hospital atendeu centenas de pessoas diariamente durante o carnaval, com escala especial, e estaremos divulgando em breve.

Estamos à disposição para outros esclarecimentos, pois acompanhamos diretamente os serviços neste carnaval, com a equipe da direção estando dentro do hospital.

Luiz Ribamar Melo
Gestor - HRDM

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postagens ofensivas não serão publicadas.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
RSS Feedrss

 
Powered by Blogger