terça-feira, 8 de dezembro de 2015

Garanhuns terá mobilização pró-impeachment, dia 13 de dezembro


Seguindo um movimento que foi reavivado pela decisão do deputado Eduardo Cunha de atender ao acolhimento do pedido de impeachment de Dilma, grupos de oposição ao governo em todo país se organizam para realizar uma manifestação a favor do impedimento da presidente, próximo dia 13 de dezembro. 

Tal como ocorreu nos protestos anteriores, moradores de diversas cidades do Brasil devem se vestir novamente de verde e amarelo e ir pras ruas. As maiores mobilizações devem acontecer nas capitais, mas, cidades do interior, também se organizam para botar o bloco do impeachment na rua. Entre estas, está Garanhuns. De acordo com publicação feita pelo renomado jornalista Carlos Eugênio, aqui, a mobilização terá concentração no Relógio das Flores, a partir das 9h. De lá, os manifestantes seguirão pela avenida Rui Barbosa; rua 15 de novembro; Av. Rio Branco até a avenida Santo Antônio quando, em frente à Prefeitura, haverá o canto do Hino Nacional e a dispersão. A coordenação é do Movimento Acorda Brasil. Os organizadores sugerem que os participantes venham vestidos nas cores verde e amarelo. A CUT avisou que vai realizar ato semelhante em defesa da presidente Dilma Roussef.

PROTESTO ANTERIOR EM GARANHUNS TEVE DESTAQUE NACIONAL

Um protesto anti-PT, realizado dia 16 de agosto em Garanhuns, ganhou destaque em toda a mídia nacional e até internacional. O motivo foi uma faixa carregada por manifestantes que continha os seguintes dizeres: O POVO DE GARANHUNS PEDE DESCULPAS AO BRASIL PELO FILHO CORRUPTO. LULA NA CADEIA. A imagem da faixa percorreu o país.

QUEM É CONTRA O IMPEACHMENT


Vários políticos, expoentes da cena nacional, foram à TV, jornais e rádios declarar apoio à presidente Dilma. Outros, mais contidos, se manifestaram contra o afastamento. Marina Silva, por exemplo, disse não haver, por ora, elementos para abertura de um processo de impedimento e defendeu o aprofundamento das investigações de uso indevido de dinheiro da corrupção na campanha de Dilma, o que, se provado, poderia levar ao afastamento da presidente pela via do TSE. Mesmo pensamento foi manifestado pelo governador Paulo Câmara, pelo ex-governador do Ceará, Ciro Gomes, e pelo prefeito de Garanhuns, Izaías Régis, entre outros. Dilma também conta com o apoio de um grupo de governadores. 
Protesto anti-PT realizado em Agosto, em Garanhuns

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postagens ofensivas não serão publicadas.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
RSS Feedrss

 
Powered by Blogger