quinta-feira, 8 de outubro de 2015

Abertura de urnas impugnadas na eleição do Conselho Tutelar de Garanhuns é suspensa pela Justiça e (por enquanto) resultado permanece inalterado


Uma liminar conseguida pela candidata eleita ao Conselho Tutelar de Garanhuns, Eliane Silva,  junto à Justiça, impediu a abertura nesta, quinta-feira, 08 de outubro, de duas urnas que foram impugnadas logo após o início da apuração do pleito, que ocorreu no último domingo, 04 de outubro. As urnas, supostamente com irregularidades, continham votos de uma seção localizada no Distrito de Iratama e outra que funcionou na Escola Ranser Alexandre Gomes, no Magano e, segundo informações, estariam deslacradas. O COMDICA, (Conselho Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente), com a aquiescência do Ministério Público, havia decidido pela abertura ainda no dia de ontem, mas a liminar impediu que os sufrágios, que poderiam alterar o resultado da eleição, fossem contabilizados.

A decisão revoltou alguns eleitores que votaram na Escola Ranser Alexandre Gomes, local onde uma das duas urnas foram impugnadas. "É uma vergonha. Saímos de casa para votar e nossa vontade não é respeitada", disse uma eleitora. Safadeza. Fui votar nessa escola que teve a urna cancelada e não vi nada de anormal. Pelo desrespeito, nunca mais voto para esse Conselho Tutelar", afirmou outro popular. 

Com a suspensão judicial da computação dos votos impugnados, permanece valendo (por enquanto) o resultado anterior que traz a seguinte composição:

Eleitos: Genoveva 1.530 votos, Pastor Samuel 814 votos, Pastor Ricardo 766 votos, Socorro Carvalho 434 votos e Eliane Silva 387 votos

 Suplentes: Moretson 378 votos, Stone 336 votos, Izabel Chalegre 322 votos, Mário Do Conselho 318 votos, Cida Da Cohab II 288 votos





Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postagens ofensivas não serão publicadas.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
RSS Feedrss

 
Powered by Blogger