segunda-feira, 20 de julho de 2015

Música Erudita levou centenas de pessoas à Catedral de Santo Antônio no 1º final de semana do FIG 2015

Concerto neste domingo (19/07) na Igreja Santo Antônio em Garanhuns
Pianista Sonia Rubinsky, soprano Rosana Lamosa
 e  mezzo-soprano Denise de Freitas

O primeiro final de semana do 25º Festival de Inverno de Garanhuns chegou ao fim pautado por um saboroso caldo cultural e, apesar de ainda termos mais seis dias pela frente, a programação de Música erudita que ocorreu na sexta (17) sábado, (18) e domingo (19), já deixa uma enorme saudade pela qualidade dos artistas que se apresentaram na catedral.

O Conservatório Pernambucano de Música, instituição que realiza a curadoria da 1ª fase dos concertos, selecionou músicos talentosíssimos reconhecidos internacionalmente para essa 25ª edição do FIG. Passaram pelo altar da catedral, Noise Viola, Trio Mosaico Recife, Orquestra Retratos do Nordeste, o renomado maestro Antônio Carlos Nóbrega, Sagrama e o acordeonista Beto Hortis. Nóbrega, que atualmente mora em São Paulo onde tem uma escola de música, foi convidado pela Orquestra Retratos do Nordeste. "A participação dele (Nóbrega) foi simplesmente linda. É um privilégio está aqui neste momento", disse uma garanhuense que presenciou o concerto no sábado.

Maestro Antônio Carlos Nóbrega
O V&C teve a oportunidade de acompanhar as apresentações magistrais de André Mehmari  e do trio erudito formado pela pianista Sonia Rubinsky, a soprano Rosana Lamosa e a mezzo-soprano Denise de Freitas.

André Mehmari dispensa apresentações. Pianista, arranjador, compositor e multiinstrumentista, nasceu em Niterói-RJ em 22 de abril de 1977. Tornou-se conhecido pelo grande público ao vencer em 1998 o primeiro Prêmio Visa de MPB. Participou como solista em importantes festivais de jazz como o Chivas Jazz, o Heineken Concerts, TIM Festival, Spoleto Festival USA (André Mehmari Trio) e Blue Note Tokyo além de várias turnês nos USA, Europa e Ásia.
André Mehmari homenageou Ernesto Nazareth em concerto no FIG 2015

 Ele se apresentou às 21 horas  deste sábado, (19/07), e visitou a obra de Ernesto Nazareth, a quem se referiu como seu mestre. O compositor, que teria completado 150 anos em 2013, tem sua obra considerada por muitos uma fronteira entre popular e erudito. O pianista arrancou repetidos aplausos da plateia  que foi tomada por um topor lírico ante a sonoridade fascinante do músico fluminense.

 No domingo, a última apresentação da noite ficou por conta do trio de mulheres, composto pela pianista Sonia Rubinsky, soprano Rosana Lamosa e mezzo-soprano Denise de Freitas.    A igreja lotou e jovens, crianças, adultos e idosos tiveram o privilégio de ouvir música erudita de qualidade. No repertório, clássicos de R. Schumann e  Villa-Lobos, entre outros extasiaram a todos.

“Isto aqui, nesta Igreja, é formação de plateia. Isso move a gente: levar música erudita a um público diversificado, que fica sabendo, entre outras coisas, que música erudita não é música antiga, é música de virtuosismo e de alta técnica. Apresentamos, aqui, músicos e temas novos”, explicou Roseane Hazin, gerente geral do Conservatório Pernambucano em depoimento prestado ao site da Secretaria de Cultura de Pernambuco.

Hoje (20/07) acontece a última noite de concertos coordenados pelo Conservatório Pernambucano de Música. Se apresenta na catedral, às 16 e 21 horas, a Orquestra de Câmara de Pernambuco, sob a regência do maestro José Renato Accioly.  O XI Virtuosi da Serra assume a batuta na terça-feira, 21/07, e conduz esse verdadeiro encantamento sonoro até quinta, 23/7, sempre a partir das 21h. Não dá pra perder. 

Abaixo um vídeo com uma das canções apresentadas pelo trio Sônia, Rosana e Denise

video


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postagens ofensivas não serão publicadas.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
RSS Feedrss

 
Powered by Blogger