terça-feira, 2 de junho de 2015

Shopping de Garanhuns: A garrafa da pinga resiste

Garrafa gigante, símbolo do empreendedorismo bem sucedido de Cirilo Gomes

Quando o prédio da Pinga Nordestina começou a ser demolido no final de maio do ano passado, para dar lugar ao Garanhuns Garden Shopping, fizemos uma matéria com o título. "E Cirilo disse: que haja o shopping", uma alusão bem humorada à negociação entre a Tenco Shopping Centers, responsável pelo projeto, e o empresário Cirilo Gomes, dono do estabelecimento que fica às margens da BR-423. É que dessa negociação dependia o começo das obras do primeiro shopping da cidade.  Com o início da demolição esperava-se que este empecilho não mais existisse, mas, um ano depois, o processo não andou. As paredes do prédio ainda estão de pé e a garrafa gigante da Pinga, símbolo do empreendimento bem sucedido, fundado por Cirilo há quase 30 anos, resiste.  

O que teria ocorrido? Porque um processo de demolição, que não duraria mais que uma semana, não foi concluído, para que finalmente o Garanhuns Garden Shopping pudesse erguido? Em contato com o proprietário da Pinga Nordestina, Cirilo Gomes, obtivemos parte da resposta. A garrafa, assim como as ruínas do prédio resistem porque há uma pendência financeira dos responsáveis pela construção do shopping, que ainda não quitaram todo o valor do terreno.  "Existe sim uma pendência financeira que impediu que a demolição fosse concluída e o terreno entregue, mas acreditamos que seja resolvida agora em junho. Até porque o próprio Izaías estipulou um prazo para que a construção começasse até o final do primeiro semestre", disse Cirilo em conversa com o V&C.

É bom que Cirilo esteja certo e que o entrave seja superado. Existe um grau de ceticismo muito grande por parte da população de Garanhuns de que esse importante empreendimento realmente seja consumado, e não é pra menos. O projeto se arrasta desde 2010 e, apesar de ser um investimento privado e demandar um criterioso estudo por parte da Tenco, já que como bem frisou Izaías ninguém vai por dinheiro onde não há certeza de retorno, criou-se uma expectativa na sociedade garanhuense que vem sendo paulatinamente frustrada pelas sucessivas desculpas dadas para o não início das obras. O primeiro semestre se encerra daqui a 28 dias. Por enquanto, nosso termômetro é a velha garrafa de Cirilo, carcomida pela ação do tempo, que resiste heroicamente. Enquanto lá ela estiver, o 1º shopping center dos garanhuenses, não passará de um sonho.   
Máquina trabalhando na demolição
da Pinga Nordestina em maio de 2014.
Processo parou por pendência financeira

Processo de demolição da Pinga Nordestina
a começou há um ano e não foi concluído






Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postagens ofensivas não serão publicadas.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
RSS Feedrss

 
Powered by Blogger