quinta-feira, 9 de abril de 2015

Sinpol pede interdição do IML de Caruaru


Representantes do Sindicato dos Policiais Civis de Pernambuco (Sinpol-PE) pediram a interdição do Instituto de Medicina Legal (IML) de Caruaru, Agreste de Pernambuco, devido a falta de condições estruturais do local. Um dossiê foi entregue na sede do Ministério Público de Pernambuco no município.

As fotos que integram o documento entregue pelo Sinpol mostram a fragilidade da estrutura do lugar. Um dos freezers do IML está enferrujado e dentro há embalagens com o que seriam partes dos corpos que passam por perícia (ver foto acima). Macas e mesas estão desgastadas, além de estarem sustentadas por tijolos.


Segundo o Sinpol-PE, a iluminação é precária e há sujeira nas paredes e nos objetos utilizados pelos profissionais. "Estão fazendo sutura nos corpos com haste de guarda-chuva. As instalações são impróprias, por isso estamos entregando esse dossiê ao Ministério Público", diz Áureo Ceineiro, presidente do sindicato.

Com informações do G1 Caruaru

Do V&C: o  IML em Caruaru funciona com uma demanda absurda de cadáveres que chegam diariamente de todas as partes do Agreste e Sertão do Estado. Uma solução para desafogar um pouco os trabalhos daquela unidade seria atender a um pleito antigo da população do Agreste Meridional que é dotar Garanhuns de um IML nos mesmos moldes do de Caruaru.  Famílias sofrem para sepultar seus entes queridos pois os corpos têm que ser descolados para a necropsia em Caruaru e muitas vezes o retorno demora mais de um dia aumentando a dor e angústia de parentes em um dos momentos mais difíceis da vida. "A perda de um ente querido"



Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postagens ofensivas não serão publicadas.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
RSS Feedrss

 
Powered by Blogger